Blatter diz que gostaria de Copas com mais times africanos e asiáticos

sexta-feira, 25 de outubro de 2013 20:38 BRST
 

25 Out (Reuters) - O presidente da Fifa, Joseph Blatter, defende a participação de mais seleções asiáticas e africanas nas Copas do Mundo.

Em artigo publicado por ele na revista semanal da entidade que dirige o futebol mundial, Blatter argumentou que não é justo que Europa e América do Sul ocupem a maioria das vagas nas Copas, mesmo tendo menos países que outras regiões.

"Do ponto de vista puramente esportivo, eu gostaria de ver a globalização finalmente ser levada a sério, e que as associações nacionais africanas e asiáticas recebessem o status que merecem na Copa do Mundo da Fifa", disse Blatter no artigo publicado na sexta-feira.

"Não pode ser que as confederações europeias e sul-americanas ocupem a maioria das vagas da Copa do Mundo (18 ou 19 times), porque juntas elas respondem por um número significativamente menor de associações membros (63) do que África e Ásia (100)."

"A África, confederação com o maior número de associações (54), está terrivelmente sub-representada na Copa do Mundo, com apenas cinco vagas. Enquanto esse continuar sendo o caso, os times africanos nunca poderão conquistar um troféu intercontinental, independentemente do progresso no jogo", acrescentou Blatter.

Na Copa de 2014, no Brasil, 53 países europeus competem por 13 vagas - mais do que o dobro da presença africana, apesar do número quase igual de seleções em cada continente. A Ásia, com quase 50 seleções tem quatro vagas.

(Reportagem de Toby Davis)