Federer não se importa com número 1, diz Nadal

segunda-feira, 28 de outubro de 2013 17:14 BRST
 

Por Julien Pretot

PARIS, 28 Out (Reuters) - Roger Federer não precisa mais ser o tenista número 1 do mundo e ainda assim será um dos candidatos ao título do Aberto da Austrália do ano que vem, disse o atual líder do ranking mundial, Rafael Nadal, nesta segunda-feira.

A queda de Federer tem sido bem documentada desde 2011, ano em que ele ficou pela primeira vez sem conquistar um título de Grand Slam desde 2003. O suíço voltou a sofrer decepções nesta temporada, em que teve como melhor desempenho as semifinais do Aberto da Austrália -- a primeira vez que não chega a uma final de Grand Slam desde 2002.

Federer, no entanto, mantém o recorde de 17 títulos de Grand Slam e passou 302 semanas no topo do ranking da ATP. Ele continua sendo um adversário formidável, de acordo com Nadal.

"Não tenho dúvida que ele estará jogando melhor do que jogou neste ano", disse o espanhol em entrevista coletiva no Masters de Paris, onde os dois rivais podem se reencontrar na decisão.

"Sem dúvida. O talento dele o permite estar entre os favoritos, a continuar vencendo os melhores torneios do ano. Então, falar sobre ele voltar ou tentar voltar a ser o número 1, acho que esse não é o objetivo dele, porque no fim ele já esteve lá. Ele esteve no topo do ranking por muito tempo."

Federer, que perdeu a final do torneio da Basileia para o argentino Juan Martin del Potro no domingo, será o quinto cabeça-de-chave em Paris, em que buscará somar mais pontos para chegar ao ATP World Tour Finals.

 
O suíço Roger Federer reage durante partida em Basileia, Suíça. 27/10/2013 REUTERS/Arnd Wiegmann