October 30, 2013 / 1:48 PM / 4 years ago

Marin promete lutar por Diego Costa, Parreira defende abrir mão de atacante

3 Min, DE LEITURA

Jogador do Altético de Madrid, Diego Costa, comemora um gol contra o Austria Vienna, durante partida da Liga dos Campeões em Viena, na Áustria. O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, afirmou nesta terça-feira que a entidade vai "lutar até o fim" para que o atacante Diego Costa atue pelo país, após a federação espanhola de futebol divulgar carta do jogador manifestando desejo de defender a atual campeã mundial. 22/10/2013.Heinz-Peter Bader

SÃO PAULO, 29 Out (Reuters) - O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, afirmou nesta terça-feira que a entidade vai "lutar até o fim" para que o atacante Diego Costa atue pelo país, após a federação espanhola de futebol divulgar carta do jogador manifestando desejo de defender a atual campeã mundial.

Diego Costa, artilheiro do Campeonato Espanhol atuando pelo Atlético de Madri, nasceu no Brasil, mas tem cidadania espanhola, e é disputado pelos dois países visando a Copa do Mundo de 2014.

Para o coordenador da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira, no entanto, o Brasil deveria abrir mão do jogador, que foi convocado pelo técnico Luiz Felipe Scolari para os amistosos de novembro, contra Honduras e Chile.

"Usamos todos os mecanismos possíveis (para convocá-lo). A partir do momento em que ele decidiu pela Espanha, eu não o traria mais para jogar na seleção", disse Parreira a jornalistas em São Paulo, em evento ao lado de Marin.

"O processo se esgotou quando ele disse que não quer mais jogar pela seleção brasileira. Vai prevalecer o desejo do jogador", acrescentou.

O presidente da CBF declarou, no entanto, que vai fazer de tudo, dentro da legislação esportiva, para contar com o jogador, que já foi convocado por Felipão para amistosos no começo deste ano.

"O Brasil vai lutar até o fim pela inscrição do jogador. Tivemos contato com o presidente da federação espanhola dizendo sobre o nosso desejo e principalmente disposição, dentro da melhor convivência esportiva... Iremos até as últimas instâncias pela inscrição do jogador", afirmou.

"Isso (carta do atacante) não encerra o episódio dentro daquilo que é permitido pelas regras esportivas da Fifa, vamos lutar até o final."

Nesta terça-feira, a federação espanhola informou que Diego Costa, autor de 11 gols em 10 partidas no Espanhol, divulgou uma carta optando por jogar pela Espanha, campeã mundial em 2010 e bicampeã europeia.

"O jogador comunica na carta enviada a Júlio César Avellada, secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol, seu desejo de ficar à disposição da seleção nacional espanhola", disse a federação espanhola de futebol (RFEF) em seu site na Internet. "Diego Costa estará disponível para jogar pela Espanha... se o técnico (Vicente Del Bosque) considerar oportuno."

Diego Costa, de 25 anos, terá a primeira oportunidade de jogar pela Espanha em 19 de novembro, quando a equipe enfrentará a África do Sul, em Johanesburgo, no estádio Soccer City -- mesmo palco do título mundial conquistado em 2010.

Reportagem de Tatiana Ramil

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below