Premiê russo garante segurança na Olimpíada de Inverno em Sochi

sexta-feira, 1 de novembro de 2013 09:46 BRST
 

Por Stephen Adler e Timothy Heritage

MOSCOU, 1 Nov (Reuters) - O governo russo e os serviços de segurança vão superar as ameaças e podem garantir a proteção na Olimpíada de Inverno de 2014 em Sochi, balneário à beira do Mar Negro, disse o primeiro-ministro Dmitry Medvedev à Reuters.

Segundo ele, a Rússia adotou várias medidas de segurança nos arredores da cidade, vizinha à volátil região do Cáucaso Norte, onde insurgentes islâmicos cometem atos quase diários de violência.

"Várias ameaças existem no nosso país, então todos estão empenhados ao máximo -- as forças de segurança estão trabalhando, e o governo como um todo está tentando garantir a segurança absoluta dos Jogos Olímpicos", disse Medvedev na quinta-feira.

"E acredito que é isso que irá acontecer. Mas está claro que devemos adotar várias outras decisões para garantir que esses Jogos sejam realizados de forma impecável, para que sejam lembrados como um evento esportivo espetacular."

Ele não especificou quais são essas medidas.

Os gastos com os Jogos de fevereiro devem superar os 50 bilhões de dólares, e o evento tornou-se uma prioridade para o presidente Vladimir Putin, que deseja usá-lo para exibir a face moderna do seu país ao mundo, duas décadas depois da queda da União Soviética.

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, visitou Sochi nesta semana para inspecionar os preparativos e elogiou as obras, dizendo antever Jogos "magníficos".

Os serviços de segurança já instalaram câmeras de vídeo por toda a cidade-sede e planejam usar aviões teleguiados durante os Jogos para observar as amplas instalações, que se estendem da costa do Mar Morto, onde haverá eventos de patinação, às montanhas do Cáucaso.   Continuação...

 
Primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Medvedev, durante entrevista com a Reuters em Moscou, 31 de outubro de 2013. O governo russo e os serviços de segurança vão superar as ameaças e podem garantir a proteção na Olimpíada de Inverno de 2014 em Sochi, balneário à beira do Mar Negro, disse o primeiro-ministro Dmitry Medvedev à Reuters. 31/10/2013 REUTERS/Grigory Dukor