3 de Novembro de 2013 / às 14:57 / 4 anos atrás

Em Abu Dhabi, Vettel vence a sétima seguida

O piloto da Red Bull Sebastian, da Alemanha, disputa o Grande Prêmio de Abu Dhabi no circuito de Yas Marina na ilha de Yas. 3/11/2013 REUTERS/Ahmed Jadallah

ABU DHABI, 3 Nov (Reuters) - O tetracampeão mundial Sebastian Vettel venceu o GP de Abu Dhabi com enorme vantagem neste domingo e conseguiu a sétima vitória seguida, igualando a maior sequência da era moderna da Fórmula 1.

O piloto de 26 anos da Red Bull parecia correr sozinho, com 40s de vantagem no seu segundo pit stop e passando pela linha de chegada meio minuto à frente do segundo colocado, o australiano Mark Webber, também da Red Bull.

Vettel ganhou 11 corridas nesta temporada, 37 na carreira, e o seu sétimo sucesso seguido iguala a sequência em uma única temporada do seu compatriota Michael Schumacher, em 2004.

O recorde geral de nove pertence ao italiano Alberto Ascari, que conseguiu o feito em duas temporadas, de 1952 a 1953, e ninguém aposta contra Vettel chegar a esse número antes do final do ano, com mais duas provas previstas para Austin, no Texas, e no Brasil.

Para comemorar, Vettel desacelerou o carro e mais uma vez começou a derrapar, como na comemoração do título, na Índia, que acabou resultando em uma punição.

“Apenas traga o carro para a garagem”, disse o engenheiro Guillaume ‘Rocky’ Rockelin, provavelmente já ciente da futilidade das suas palavras.

“Sim, sim, sim, eu sei o que estou fazendo”, respondeu Vettel.

“Você pode pagar a multa desta vez”, disse o chefe da equipe Christian Horner, que antes celebrou a sua “pilotagem de campeão mundial”.

MULTA

A Red Bull foi multada em R$ 76 mil por não ter orientado Vettel a voltar diretamente para os boxes e estacionar o carro no pit lane na Índia.

Aos olhos dos seus familiares, Vettel liderou todas as voltas da corrida de Abu Dhabi, passando pelo pole position Webber na primeira curva e desaparecendo dentro da noite.

O alemão foi tão dominante que as câmeras de televisão cansaram de acompanhar o seu esplêndido isolamento e se concentraram nas batalhas mais para trás do grid.

O também alemão Nico Rosberg foi terceiro pela Mercedes, 33s6 atrás, e o francês Romain Grosjean encerrou a sequência de três pódios seguidos com o quarto lugar neste domingo.

Fernando Alonso, da Ferrari, cruzou a linha de chegada um minuto depois de Vettel e chegou em quinto, apesar de estar sob investigação por ter violado os limites do circuito durante uma ultrapassagem.

O britânico Paul Di Resta ficou com o sexto lugar pela Force India, à frente do compatriota Lewis Hamilton, da Mercedes, e do brasileiro Felipe Massa, da Ferrari.

O mexicano Sergio Pérez deu a McLaren alguns pontos com o nono lugar, e o alemão Adrian Sutil, da Force India, completou o grupo de pilotos que pontuaram, com a 10ª colocação.

Raikkonen já tinha deixado o circuito há muito tempo, pois deixou a prova na primeira curva após uma colisão com a Caterham.

O finlandês, já acertado com a Ferrari, reclamou na sexta-feira que não está sendo pago pela Lotus, e começou no fundo do grid após seu carro ter sido inspecionado depois do classificatório.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below