Técnico do Milan indica que Balotelli deve passar mais tempo no banco

quinta-feira, 7 de novembro de 2013 12:26 BRST
 

7 Nov (Reuters) - Mario Balotelli deve passar mais tempo no banco de reservas do Milan, a julgar pelos comentários feitos pelo treinador da equipe, Massimiliano Allegri, após a derrota de 3 x 1 para o Barcelona, quarta-feira, na Liga dos Campeões.

Balotelli, quando não estava suspenso, vinha sendo titular regularmente do Milan desde que chegou ao clube em janeiro, mas foi relegado à reserva no jogo do Camp Nou, em que Allegri optou por formar o ataque titular com a dupla brasileira Kaká e Robinho.

Allegri, que mais uma vez está ameaçado no cargo devido à falta de bons resultados, indicou após a partida que está ansioso pelo retorno do atacante lesionado Stephan El Shaarawy, e que Balotelli não tem conseguido corresponder.

"Balotelli foi reserva tanto na Inter (de Milão) como no Manchester City, essa é a primeira vez que ele é titular regular de uma grande equipe", disse o treinador a repórteres.

"Ele não jogou muito bem nos últimos jogos e está se recuperando da lesão que sofreu com a seleção italiana, então preferi começar com a parceira Kaká-Robinho", acrescentou.

"Dos 18 jogadores que tínhamos hoje à noite, nenhum tinha as características de El Shaarawy."

Apesar da sequência de resultados ruins, o Milan segue em segundo lugar no Grupo H da Liga dos Campeões, com cinco pontos em quatro jogos, e ainda enfrentará Celtic e Ajax, que estão abaixo na classificação.

A derrota de quarta-feira, que ampliou para cinco o número de jogos seguidos sem vitória, era totalmente esperada, mas será diferente no domingo, quando a equipe visitará o Chievo, pelo Campeonato Italiano.

(Por Brian Homewood)

 
Jogador do Milan Mario Balotelli gesticula durante partida contra a Lazio pelo Campeonato Italiano, no estádio San Siro, em Milão. Balotelli deve passar mais tempo no banco de reservas do Milan, a julgar pelos comentários feitos pelo treinador da equipe, Massimiliano Allegri, após a derrota de 3 x 1 para o Barcelona, quarta-feira, na Liga dos Campeões. 30/10/2013. REUTERS/Alessandro Garofalo