8 de Novembro de 2013 / às 19:58 / em 4 anos

A mil dias dos Jogos do Rio, Parque Olímpico inaugura mirante

RIO DE JANEIRO, 8 Nov (Reuters) - A mil dias dos Jogos Olímpicos de 2016, o Parque Olímpico que está sendo erguido no Rio de Janeiro inaugurou um mirante nesta sexta-feira e mostrou que ainda há muito trabalho a ser feito no local.

No terreno onde ficará a principal instalação olímpica, sede do centro de mídia e de modalidades como natação, tênis, ginástica e basquete, há muita lama e água acumuladas em razão da chuva que atingiu a cidade nesta semana, e veículos pesados trabalhando na terraplanagem, que está em fase final.

O secretário executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes, disse que as obras estão dentro do prazo.

“A mil dias (marca que acontece no sábado), marcamos a garantia de que as obras essenciais estão no prazo”, afirmou ele a jornalistas em evento de inauguração de um mirante de nove metros de altura, onde os visitantes terão uma vista privilegiada do Parque Olímpico.

“O mirante é um marco de transparência porque o parque poderá ser acompanhado por todos, o andamento da obra para que os prazos sejam cumpridos.”

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), garantiu a entrega do Parque Olímpico no prazo firmado com o Comitê Olímpico Internacional (COI). O prefeito não revelou qual o prazo acertado com o COI.

“O mais difícil de uma obra é a infraestrutura com suas bases e fundamentos. Aqui está tudo absolutamente dentro do prazo”, afirmou ele.

“A Olimpíada é um evento de enormes desafios, que não estão nem nos equipamentos esportivos, e sim no legado que é terminar obras do porto e as TransOlímpica e Carioca (vias expressas ligando diferentes pontos da cidade). Estamos no prazo; com atenção e agonia permanente para cumprir tudo direitinho”, acrescentou.

Também nesta sexta-feira, as autoridades estiveram na cerimônia de início das obras para a construção de um túnel ligando a Barra da Tijuca, onde está o Parque Olímpico, até Deodoro, local de um outro complexo esportivo que será usado nos Jogos de 2016. Lá serão disputadas algumas modalidades olímpicas como tiro, hipismo, esgrima e pentatlo moderno.

As obras estão atrasadas - ainda não saíram do papel - em Deodoro, que é a maior preocupação das autoridades cariocas e do COI.

“A vantagem é que ele é muito simples; os equipamentos em Deodoro são de no máximo 5 mil lugares. Isso vai permitir recuperar o tempo perdido”, disse Paes. “São obras de um ano a um ano e meio e estamos relativamente tranquilos, mas claro atentos.”

No evento, o secretário do Ministério do Esporte informou que até o fim do ano a matriz de responsabilidade dos Jogos de 2016, com os custos atualizados das obras e quanto será desembolsado pelas três esferas de governo (federal, estadual e municipal) será divulgada.

“Até o fim do ano faremos a repartição da matriz de responsabilidade com a participação de cada ente e um rigoroso exame de 2016... teremos um orçamento sem déficit. Antes estava previsto um déficit a ser coberto pelos três entes e agora não”, finalizou Fernandes.

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below