Felipe Massa será piloto da Williams em 2014

segunda-feira, 11 de novembro de 2013 14:53 BRST
 

GROVE, Inglaterra, 11 Nov (Reuters) - O brasileiro Felipe Massa vai substituir o venezuelano Pastor Maldonado como piloto titular da Williams após assinar um contrato de vários anos com a escuderia, informou a equipe de Fórmula 1 nesta segunda-feira.

O finlandês Valtteri Bottas continuará como piloto da equipe e será companheiro do brasileiro.

"Quando eu era criança sempre sonhei em correr por Ferrari, Williams ou McLaren", disse Massa em comunicado antes de encontrar-se com funcionários da Williams reunidos na fábrica da escuderia na região central da Inglaterra.

"Estou feliz por assinar com outro ícone do esporte após minha passagem pela Ferrari", acrescentou.

Massa, de 32 anos, corre pela Ferrari desde 2006 e conquistou 11 vitórias durante esse período. Ele perdeu o título mundial de 2008 por apenas um ponto para o britânico Lewis Hamilton.

O brasileiro segue os passos dos compatriotas Ayrton Senna, Nelson Piquet, Rubens Barrichello e Bruno Senna, que também pilotaram pela Williams.

"Ele é um talento excepcional e um verdadeiro guerreiro na pista", disse o chefe de equipe Frank Williams. "Ele também traz bastante experiência, no momento em que começamos um novo capítulo da nossa história."

A Ferrari já havia anunciado que o campeão mundial de 2007 Kimi Raikkonen, cujo contrato com a Lotus termina no fim da temporada, vai substituir o brasileiro na escuderia italiana na próxima temporada.

Maldonado levou importante apoio financeiro da estatal venezuelana de petróleo PDVSA à Williams em 2011, mas nesta temporada ficou frustrado com o desempenho da equipe, que somou apenas um ponto no atual campeonato.   Continuação...

 
Piloto brasileiro de Fórmula 1 Felipe Massa descansa na garagem da equipe durante sessão de treinos para o Grande Prêmio do Japão, no circuito de Suzuka. O brasileiro Felipe Massa vai substituir o venezuelano Pastor Maldonado como piloto titular da Williams, informou a equipe de Fórmula 1 nesta segunda-feira. 12/10/2013. REUTERS/Issei Kato