11 de Novembro de 2013 / às 18:13 / em 4 anos

ENTREVISTA-Massa afirma estar pronto para ser líder na Williams

Por Alan Baldwin

GROVE, Inglaterra, 11 Nov (Reuters) - A Williams pode ser vista como um passo atrás para Felipe Massa após oito anos na Ferrari, mas ele a vê como uma oportunidade para crescer e se tornar um líder ao seguir os passos de compatriotas ilustres.

O brasileiro tem sido um companheiro leal a campeões da Fórmula 1 desde que chegou a Maranello, fábrica da Ferrari, pela primeira vez como um piloto de corridas, em 2006.

Massa esteve ao lado do heptacampeão Michael Schumacher, ajudou Kimi Raikkonen a levar o título de 2007 e abriu caminho para o bicampeão Fernando Alonso mais vezes do que ele gostaria.

Nesta segunda-feira, o piloto de 32 anos, vestido de forma casual depois de voar da Itália com seu pai, foi apresentado na fábrica da Williams como nova contratação para 2014 em um acordo de vários anos.

“Eu sei que tenho muito a dar para esta equipe e estou realmente pronto para liderar”, disse ele à Reuters no museu da equipe, na frente de carros com os nomes dos tricampeões brasileiros Ayrton Senna e Nelson Piquet, assim como Rubens Barrichello e Bruno Senna.

“Eu definitivamente me vejo chegando aqui como um líder para a equipe. Um líder para uma mudança muito importante dentro desta equipe, para colocar esta equipe em uma boa posição no campeonato”, acrescentou Massa.

“Estou realmente pronto para isso, feliz. Sinto-me muito motivado. Espero que possamos fazer um trabalho fantástico.”

Massa, que tem 11 vitórias com a Ferrari, perdeu o campeonato de 2008 por apenas um ponto para o britânico Lewis Hamilton.

A vice-chefe de equipe da Williams, Claire Williams, disse à Reuters que Massa é o homem certo para pilotar numa escuderia que vive tempos difíceis e que busca recuperar seu lugar na elite.

“Acho que Felipe está ansioso para esse novo desafio, para liderar a equipe para o sucesso”, disse ela. “Acreditamos firmemente que ele pode fazer isso por nós.”

“Nós não temos um líder de equipe por si só...(mas) no sentido psicológico, ele será o líder da equipe, é o que tem mais experiência para trazer para a equipe no próximo ano.”

“POSSO VENCER”

Embora não vença uma corrida desde 2008 --ano anterior a um acidente quase fatal no GP da Hungria-- e tenha subido ao pódio apenas uma vez nesta temporada, com um terceiro lugar na Espanha, o brasileiro acredita que tem muito a oferecer.

“Acredito que posso vencer corridas, acredito que posso fazer um grande trabalho em conjunto com a Williams”, disse ele. “Quando eu não achar mais isso, não vou correr mais.”

“Acho que posso conseguir muito com esta equipe, porque a Williams é uma grande equipe... eles têm toda a infraestrutura para fazer um bom carro”, continuou o paulista, cuja última corrida pela Ferrari vai ocorrer em sua cidade natal neste mês.

“A Williams me quer dentro da equipe e isso é muito importante. Me dá muita motivação para começar algo do zero.”

O regulamento vai mudar significativamente na próxima temporada, com um novo motor V6 turbo e sistemas de recuperação de energia, e a Williams está trocando de motor Renault para Mercedes.

Mas a equipe vencedora de nove títulos de construtores entre 1980 e 1997 tem muito a percorrer.

Massa substitui o venezuelano Pastor Maldonado e será companheiro do finlandês Valtteri Bottas na escuderia que passa por sua pior temporada, com apenas um ponto.

Onde outros podem ver dificuldades pela frente, o brasileiro, cuja vaga na Ferrari foi para Raikkonen, viu apenas potencial e não tem dúvida de que fez a escolha certa.

“É muito bom estar nesta equipe, uma equipe que foi muito importante para o Brasil e espero que seja novamente muito importante para o Brasil”, disse ele.

“Este ano não é um ano bom para a Williams, mas olhando para como as regras vão mudar para o próximo ano... acho que é um bom momento para vir para cá.”

“É uma equipe muito importante, que quer crescer e voltar ao que era. Estou realmente animado para isso.”

O próximo ano será o primeiro em que Massa vai correr na Fórmula 1 sem um motor Ferrari e ele disse que está ansioso para começar o trabalho.

“Vai ser uma grande mudança, mas eu estou realmente convencido de que o novo motor que teremos no próximo ano é bom e eles (Mercedes) sabem o que fazer”, afirmou ele. “Precisamos trabalhar no carro agora.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below