Jogador egípcio é investigado por apoio a presidente deposto Mursi

terça-feira, 12 de novembro de 2013 09:27 BRST
 

CAIRO, 12 Nov (Reuters) - Um clube de futebol do Egito iniciou uma investigação sobre um jogador que manifestou apoio ao presidente islâmico deposto Mohamed Mursi.

A federação de futebol do país disse que pode suspender o jogador, Ahmed Abdel Zaher, até a conclusão das investigações.

Após marcar um gol, Zaher fez o gesto com quatro dedos que representa a resistência da Irmandade Muçulmana diante da repressão das forças de segurança ao grupo de Mursi.

O Exército derrubou Mursi do poder em 3 de julho e instaurou um governo interino. Desde então houve uma operação de repressão à Irmandade, em que mais de 2 mil membros do grupo foram presos, incluindo Mursi e outros líderes.

As forças de segurança também mataram centenas de apoiadores de Mursi.

Muitos egípcios ficaram contra a Irmandade após o conturbado primeiro ano de governo Mursi e agora apoiam o general Abdel Fattah al-Sisi, que comandou a derrubada do presidente.

Em outubro, um egípcio campeão de kung fu foi proibido de representar o país após ter declarado apoio a Mursi.

(Reportagem de Michael Georgy)

 
Jogador da equipe egípcia Al-Ahli Ahmed Abd El-Zaher disputa a bola em partida contra o Coton Sport, de Camarões, válida pela Liga dos Campeões da África, no estádio El-Gouna, em Hurghada, no Egito. Após marcar um gol, Zaher fez o gesto com quatro dedos que representa a resistência da Irmandade Muçulmana diante da repressão das forças de segurança ao grupo de Mursi. 20/10/2013. REUTERS/Amr Abdallah Dalsh