Austrália expressa preocupação com protestos na Copa do Mundo

terça-feira, 12 de novembro de 2013 12:33 BRST
 

12 Nov (Reuters) - A Austrália está preocupada com a segurança da Copa do Mundo de 2014 no Brasil devido aos protestos no país, disse o chefe da Federação Australiana de Futebol, David Gallop, nesta terça-feira.

Milhões de pessoas tomaram as ruas do Brasil em junho em protestos espalhados por diversas cidades do país, incluindo as seis cidades-sede de jogos da Copa das Confederações, evento-teste para o Mundial do ano que vem.

Alguns protestos menores continuaram acontecendo desde então, principalmente em São Paulo e Rio de Janeiro, onde acontecerão o jogo de abertura e a final da Copa do Mundo de 2014, respectivamente.

Dirigentes australianos presenciaram um pouco do que pode acontecer no ano que vem em setembro, quando a polícia usou bombas de gás e disparou balas de borracha para dispersar manifestantes nos arredores do estádio de Brasília antes de um amistoso contra a seleção brasileira.

"Há certamente algumas preocupações e por isso nós já contratamos pessoas locais para nos ajudar a nos planejar para isso", disse Gallop à Australian Associated Press, nesta terça-feira.

"Já estamos bem adiantados em nosso planejamento para o torneio. Teremos pessoas locais no Brasil além de nossa própria equipe que já esteve em Copas do Mundo antes", acrescentou.

"Certamente vão surgir alguns desafios e precisamos ter certeza de que as coisas vão correr bem do nosso lado."

(Reportagem de Nick Mulvenney)

 
Seleção de futebol da Austrália cantam o hino nacional antes de partida contra a Coreia do Sul pela Copa do Leste Asiático, no estádio Copa do Mundo, em Seul. A Austrália está preocupada com a segurança da Copa do Mundo de 2014 no Brasil devido aos protestos no país, disse o chefe da Federação Australiana de Futebol, David Gallop, nesta terça-feira. 20/07/2013. REUTERS/Kim Hong-Ji