November 18, 2013 / 5:33 PM / 4 years ago

Após mudanças e conquista, Brasil busca fechar ano com vitória sobre Chile

3 Min, DE LEITURA

Jogadores do Brasil comemoram gol contra a Coreia do Sul, em 12 de outubro. O próximo amistoso será na terça-feira, contra o Chile.Kim Hong-Ji

18 Nov (Reuters) - Os jogadores da seleção brasileira acreditam que uma vitória contra o Chile, na terça-feira, fará o time encerrar com chave de ouro o ano que começou com mudanças e dúvidas sobre o futuro.

A partida amistosa em Toronto, no Canadá, será a última do Brasil neste ano. Depois, o time só deve se reunir de novo em março do ano que vem, quando vai enfrentar a seleção da África do Sul.

"É uma chance de mostrar o nosso futebol; nosso foco e objetivo maior é fazer um grande jogo no último jogo do ano. Seria importante para nós e para seleção terminar o ano com grande vitória", disse a jornalistas o volante Paulinho nesta segunda-feira.

"Sei da responsabilidade que é jogar aqui e estou pronto e preparado para carregar essa responsabilidade", completou o jogador do Tottenham, da Inglaterra.

O Chile vem de uma vitória sobre a Inglaterra por 2 x 0, na sexta-feira, e já está classificado para a Copa do Mundo de 2014.

O Brasil terá a chance de reencontrar na terça-feira uma seleção que fez parte da conturbada montagem da equipe brasileira para o Mundial.

Em um jogo no Mineirão no final de abril, o Brasil, já sob o comando de Luiz Felipe Scolari, que assumiu o time no fim de 2012, empatou em 2 x 2 com os chilenos e foi vaiado pelos torcedores. Era o processo formação do grupo para a Copa das Confederações.

"Torcedor vaia e aplaude. Faz parte, mas precisamos de uma grande vitória no último jogo do ano", declarou Paulinho.

O técnico Felipão comandou seus primeiros jogos desde o retorno à seleção no começo do ano, e a seleção passou por uma transição de jogadores e estratégia antes de chegar à Copa das Confederações, em junho.

O Brasil entrou na competição cercado de desconfianças e com apenas uma vitória convincente, sobre a França, na era Felipão, mas conquistou o título em casa de forma invicta e com importantes vitórias sobre Itália, México, Uruguai e Espanha, esta última na final.

Após a Copa das Confederações, foram cinco vitórias e apenas uma derrota.

"Muita coisa mudou. Temos uma base para a Copa e queremos deixar uma boa imagem neste fim de ano", afirmou o meia Oscar, do Chelsea.

Por Rodrigo Viga Gaier, no Rio de Janeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below