Webber dá adeus à F1 com vento no rosto e pódio em Interlagos

domingo, 24 de novembro de 2013 18:34 BRST
 

Por Camila Moreira e Tatiana Ramil

SÃO PAULO, 24 Nov (Reuters) - Mark Webber encerrou a carreira na Fórmula 1 subindo ao pódio do Grande Prêmio do Brasil, e comemorou o 2º lugar tirando o capacete ainda dentro de seu Red Bull para sentir o vento no rosto e ouvir os sons da pista.

Webber não conseguiu ameaçar por nenhum momento mais uma corrida perfeita de seu companheiro de equipe, Sebastian Vettel, que venceu pela nona vez seguida. Mesmo assim, o australiano não esperou parar o carro para começar seu ritual de despedida.

"Foi um prazer terminar a corrida de hoje assim. E também terminar no pódio com possivelmente os dois melhores caras da geração em que estamos. Estou feliz com o final e por fazer algo diferente agora", afirmou ele, ao lado de Vettel e do espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, terceiro colocado.

"Estava bastante barulhento (depois de tirar o capacete), todas as vibrações, e dá para ouvir muitas coisas que não se ouve com o capacete. Foi bom tirá-lo, ver os fiscais, os torcedores. Neste esporte, nem sempre é fácil mostrar a pessoa que está por trás da direção", completou.

O australiano, de 37 anos, parte agora para uma nova carreira, em que participará do programa de endurance da Porsche em Le Mans. Mas antes terá um tempinho de folga.

"Vou tirar umas semanas de férias, para não fazer nada. Foi um ano bastante difícil, então estou ansioso para ter uma pequena pausa", disse ele após a corrida em Interlagos.

Foram 12 anos na Fórmula 1 em que Webber conquistou nove vitórias e terminou esta temporada em terceiro lugar, atrás do tetracampeão Vettel e de Alonso.

A carreira de Webber na Red Bull começou em 2007, tendo Vettel como companheiro desde 2009. Agora será substituído pelo compatriota Daniel Ricciardo, que vem da equipe de base da Red Bull, a Toro Rosso.

Questionado sobre do que mais sentirá falta da Fórmula 1, citou alguns circuitos como Spa, Silverstone e Interlagos. "Mas também acho que vou sentir falta da perfeição que acontece nesse jogo, especialmente com uma equipe como a Red Bull, o volume de trabalho, os detalhes", afirmou.