Diretor-executivo Galliani vai deixar o Milan, diz agência italiana

sexta-feira, 29 de novembro de 2013 13:28 BRST
 

29 Nov (Reuters) - O diretor-executivo do Milan, Adriano Galliani, vai deixar o clube após 27 anos, disse a agência de notícias italiana Ansa nesta sexta-feira.

"Estou saindo, com ou sem acordo", disse Galliani à Ansa. "Sofri grave dano pessoal, não é assim que se realiza uma restruturação. Você tem que fazer com elegância."

Galliani disse que vai encerrar a passagem pelo clube italiano após o jogo do Milan em casa contra o Ajax, em 11 de dezembro, pela Liga dos Campeões.

O Milan está em 13º lugar no Campeonato Italiano, após um péssimo início de temporada.

Barbara Berlusconi, filha do presidente do clube, Silvio Berlusconi, disse recentemente que o Milan precisava de uma nova filosofia, mas negou que tenha pedido a demissão do diretor-executivo.

(Por Brian Homewood, em Berna)

 
O diretor-executivo do Milan, Adriano Galliani, coloca óculos antes de partida de futebol da série A italiana contra Atalanta, em Bergamo. Galliani vai deixar o clube após 27 anos, disse a agência de notícias italiana Ansa nesta sexta-feira. 27/01/2013. REUTERS/Alessandro Garofalo