Lauda prevê volta de Brawn à Fórmula 1

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013 10:43 BRST
 

Por Alan Baldwin

LONDRES, 2 Dez (Reuters) - Niki Lauda prevê que Ross Brawn, que deixou a direção da equipe Mercedes, voltará de alguma maneira à Fórmula 1 depois de encerrar seu atual período sabático.

O tricampeão austríaco da F1, hoje diretor sem poderes executivos da equipe britânica, disse que tentou ao máximo convencer Brawn a permanecer no comando, mas que independentemente da saída manterá contato com ele.

Brawn, uma das personalidades mais experientes e vitoriosas da categoria, anunciou na semana passada que deixará a Mercedes no final do ano, transferindo o comando aos diretores-executivos Toto Wolff e Paddy Lowe.

"Estou muito triste com isso, porque eu queria que ele ficasse mais um ano", disse Lauda a jornalistas antes de uma premiação da revista Autosport, no domingo à noite.

"Mas ele diz que quer ir pescar. Então me empenhei ao máximo, mas ele fica como meu consultor, o que eu acho que é ótimo e importante. Ele diz que quer um descanso. Então é muito simples, acho que ele não está indo para a aposentadoria, isso está claro. Acho que ele vai voltar, não sei se (dirigindo a) FIA (Federação Internacional de Automobilismo) ou no que ele quiser fazer", acrescentou.

Lauda, que foi à cerimônia para anunciar uma nova parceria com a agência de marketing automobilístico JMI e depois recebeu um prêmio especial da Autosport por sua carreira, disse que Brawn se envolverá na transição.

O austríaco, que recentemente virou personagem de cinema em "Rush - No Limite da Emoção", que retrata sua épica conquista de 1976 contra James Hunt, foi brusco como de costume ao falar sobre os próximos desafios.

"Agora Toto Wolf e Paddy Lowe... têm de preencher esse grande papel que ele (Brawn) deixou. Não se preocupe, vou chutá-los como vocês nem acreditam..., e tomara que continuemos avançando", riu.

A Mercedes foi vice-campeã do Mundial de Construtores neste ano, depois de ser quinta em 2012. Além disso, conseguiu vencer corridas com seus pilotos Nico Rosberg e Lewis Hamilton.

 
Ross Brawn quando ainda era chefe da equipe Mercedes de Fórmula 1, durante sessão de treinos para o Grande Prêmio de Abu Dhabi. Niki Lauda prevê que Ross Brawn, que deixou a direção da equipe Mercedes, voltará de alguma maneira à Fórmula 1 depois de encerrar seu atual período sabático. 2/11/2013. REUTERS/Caren Firouz