Estádio de São Paulo estará pronto para Copa do Mundo, diz Blatter

terça-feira, 3 de dezembro de 2013 16:29 BRST
 

COSTA DO SAUÍPE, 3 Dez (Reuters) - O estádio de São Paulo para a Copa do Mundo de 2014, que sofreu um acidente com um guindaste na semana passada que deixou dois operários mortos, estará pronto a tempo para receber a partida de abertura, garantiu o presidente da Fifa, Joseph Blatter, nesta terça-feira.

"Os problemas que temos atualmente em relação aos estádios são tão pequenos que podemos fechar nossos olhos", disse Blatter em entrevista coletiva após reunião do comitê organizador do Mundial na Costa do Sauípe, onde acontece na sexta-feira o sorteio dos grupos da Copa do Mundo.

"Mas há um fato triste e lamentamos a perda de duas pessoas que perderam suas vidas na semana passada e estamos tristes por suas famílias, mas o estádio estará pronto para o jogo de abertura", acrescentou Blatter.

A seleção brasileira vai abrir a Copa do Mundo em São Paulo na Arena Corinthians, no dia 12 de junho, contra um adversário a ser definido no sorteio de sexta-feira na Costa do Sauípe.

As obras no estádio paulista foram retomadas na segunda-feira, porém sem os guindastes, que foram embargados pelo Ministério do Trabalho até a apresentação de documentação solicitada pelo órgão.

O local do acidente, que representa cerca de 5 por cento da arena, também está interditado.

Segundo o Corinthians e a Odebrecht, construtora responsável pelas obras, um efetivo de 1.350 trabalhadores retornou ao canteiro de obras na zona leste de São Paulo para retomar os trabalhos de revestimento em pisos e paredes, instalação elétrica e hidráulica e colocação de assentos na arquibancada, entre outros serviços.

Os trabalhos no estádio estavam 94 por cento concluídos antes do acidente, que aconteceu no início da tarde de quarta-feira, quando um guindaste içava o último módulo da estrutura da cobertura metálica.

A conclusão das obras, prevista para dezembro, deve atrasar até fevereiro, segundo informou uma fonte com conhecimento da situação, a tempo de sediar a abertura da Copa.

Na sexta-feira, o Corinthians anunciou ter assinado com a Caixa Econômica Federal acordo para a liberação de 400 milhões de reais do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para o estádio, conhecido como Itaquerão.

(Reportagem de Mike Collett)

 
Vista geral da Arena Corinthians após acidente, na quarta-feira passada, que deixou dois mortos. REUTERS/Paulo Whitaker