Sorteio dá largada à maratona por ingressos, voos e hospedagem

terça-feira, 3 de dezembro de 2013 16:21 BRST
 

Por Tatiana Ramil

SÃO PAULO, 3 Dez (Reuters) - O sorteio dos grupos para a Copa do Mundo de 2014 na sexta-feira dá a largada para o maior evento do futebol mundial e abre a temporada da preparação de equipes e torcedores, numa corrida que promete ser repleta de obstáculos, com problemas que vão desde a disputa por ingressos, hospedagem e passagens aéreas até a ameaça de protestos.

Depois das eliminatórias, as 32 seleções classificadas vão conhecer e começar a estudar seus primeiros adversários na Copa, que contará com os oito campeões mundiais --Brasil, Uruguai, Argentina, Alemanha, Itália, Inglaterra, França e Espanha.

O sorteio terá como cabeças-de-chave o anfitrião Brasil e os sete primeiros colocados no ranking da Fifa em outubro: Espanha, Alemanha, Argentina, Colômbia, Bélgica, Uruguai e Suíça. Com grandes seleções fora desta lista, aumenta a chance de ocorrerem os chamados "grupos da morte".

"Se tiver que jogar contra Itália, França, vamos jogar, vamos nos preparar para isso, nós não temos escolha", disse o técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, a jornalistas em São Paulo.

"A gente vai ter que enfrentar (as seleções mais tradicionais) na primeira, ou na segunda fase, tanto faz."

Com o sorteio na Costa do Sauípe (BA), as equipes vão saber onde jogarão entre as 12 sedes do torneio e aí terão que confirmar os locais de seus centros de treinamento, apesar de alguns já terem anunciado sua escolha, como a Argentina, que ficará no CT do Atlético Mineiro.

Serão conhecidos também os horários das partidas de cada time, motivo de reclamação do sindicato internacional dos jogadores, FIFPro, entre outros, por causa do calor.

Antes do sorteio, a Fifa vai discutir a questão dos horários, já que há jogos marcados para as 13h em cidades quentes, como Fortaleza, Natal, Salvador e Recife.   Continuação...

 
Estádio do Maracanã, que vai receber a final do Mundial-2014, lotado no jogo da decisão da Copa das Confederações em que o Brasil derrotou a Espanha 30/6/2013. REUTERS/Paulo Whitaker