SAIBA MAIS-Conheça a seleção da Croácia na Copa

terça-feira, 3 de dezembro de 2013 18:58 BRST
 

3 Dez (Reuters) - Veja abaixo informações sobre a seleção da Croácia, uma das participantes do sorteio das chaves da Copa do Mundo de 2014, marcado para sexta-feira na Costa do Sauípe.

Desempenho e prognósticos

Tendo assumido em um momento difícil para a Croácia, o técnico novato Niko Kovac passou no teste da repescagem europeia com louvor com uma vitória de 2 x 0 sobre a Islândia e levou sua seleção para a Copa do Mundo.

O ex-meio-campista defensivo de 42 anos substituiu Igor Stimac, demitido após a derrota de 2 x 0 para a Escócia na última partida do Grupo A poucas semanas antes dos dois jogos decisivos de ida e volta contra a Islândia.

Conhecido por seu enfoque pragmático como jogador, Kovac chegou com tudo e obteve um empate sem gols na partida de ida em Reykjavik, um bom resultado, já que a Croácia só tinha conseguido um ponto em seus quatro últimos embates sob o comando de Stimac.

A escalação e a formação de sua equipe renderam dividendos no jogo da volta, uma vitória impressionante de 2 x 0, apesar de ficar com dez homens em campo após a expulsão do atacante Mario Mandzukic ainda no primeiro tempo e pouco depois de ele abrir o placar.

Reproduzir as glórias do passado nunca é uma tarefa fácil, mesmo para nações com mais tradição no futebol que a Croácia, mas é exatamente o que os torcedores ávidos por sucesso do país de 4,5 milhões de habitantes dos Bálcãs esperam que sua seleção faça no Brasil em 2014.

Os croatas elevaram o nível em sua estreia como nação independente em 1998, quando, liderados pelo atacante Davor Suker, chegaram à semifinal e derrotaram a Holanda na disputa da terceira colocação.

Mas a seleção croata não conseguiu chegar nem perto de repetir a façanha desde então, sendo eliminado por pouco na fase de grupos em 2002 e 2006 e ficando de fora do torneio de 2010 após uma fraca campanha classificatória.   Continuação...

 
Jogadores croatas comemoram classificação para o Mundial de 2014 após vitória sobre a Islândia em 19 de novembro. REUTERS/Antonio Bronic