Bola da Copa é lançada com promessa de ser boa na grama e no ar

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013 07:14 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 3 Dez (Reuters) - A Brazuca, bola da Copa do Mundo de 2014, foi apresentada oficialmente nesta terça-feira com a promessa de "ser boa de jogar tanto no chão como no ar", em contraste com as críticas recebidas pela antecessora Jabulani no Mundial de 2010, na África do Sul.

A Adidas, patrocinadora da Copa do Mundo e fabricante das bolas do evento, apresentou oficialmente o novo modelo em cerimônia num parque do Rio de Janeiro com a presença de convidados como o ex-capitão da seleção brasileira Cafu.

Segundo a empresa, a Brazuca é a bola da Adidas mais testada de todos os tempos, tendo passado por mais de 600 jogadores e ex-jogadores em dois anos e meio. Com uma inovação estrutural, ela proporciona melhor aderência, toque, estabilidade e aerodinâmica no gramado, de acordo com a fabricante.

"A minha primeira impressão da Brazuca é de uma bola fantástica", afirmou o lateral da seleção brasileira Daniel Alves, em comunicado da Adidas. "E o mais importante: ela é boa de jogar tanto no chão como no ar. Tenho certeza de que os jogadores vão adorá-la", acrescentou.

Na Copa do Mundo de 2010, a Jabulani foi alvo de inúmeras críticas, principalmente de goleiros, pela instabilidade. O goleiro da seleção brasileira, Julio Cesar, chegou a comparar a Jabulani com "bola de supermercado".

A Brazuca foi a primeira bola de uma Copa do Mundo a ter o nome escolhido pelos torcedores por meio de uma votação na Internet. A opção recebeu mais votos do que "Bossa Nova" e "Carnavalesca.

As cores e o design da Brazuca foram inspirados nas fitinhas multicoloridas do Senhor do Bonfim e refletem a vibração e a diversão do futebol brasileiro, de acordo com a Adidas.

A empresa lançou uma promoção para dar uma bola oficial do Mundial de graça a qualquer criança nascida no Brasil nesta terça-feira.

(Por Pedro Fonseca)

 
Bola oficial da Copa do Mundo, a Brazuca, é apresentada em evento no Rio de Janeiro. 03/12/2013 REUTERS/Stringer