5 de Dezembro de 2013 / às 16:23 / em 4 anos

Estádio de São Paulo será concluído em abril, diz Fifa

Acidente em estádio de São Paulo para a Copa do Mundo, ocorrido em 27 de novembro, vai atrasar obras. A arena será entregue em abril, confirmou a Fifa nesta quinta-feira.Paulo Whitaker

Por Pedro Fonseca

COSTA DO SAUÍPE, 5 Dez (Reuters) - A Fifa anunciou nesta quinta-feira que o prazo de entrega do estádio de São Paulo para a Copa do Mundo de 2014 foi adiado mais uma vez, passando para 15 de abril a data final para a conclusão da arena que vai sediar a partida de abertura do Mundial em 12 de junho.

Apesar da nova mudança para a inauguração do estádio, onde ocorreu um acidente na semana passada em que morreram dois operários, a Fifa por enquanto não tem planos de mudar o local do jogo de abertura da Copa, e a única coisa que pode fazer é rezar para que não aconteçam mais acidentes envolvendo as obras do Mundial, nas palavras do presidente da entidade responsável pelo futebol mundial, Joseph Blatter.

"Recebemos informações de que o estádio estará pronto em meados de abril, 14 ou 15 de abril do ano que vem. Acreditamos que é uma questão de confiança. Por enquanto, não há plano B", afirmou Blatter em entrevista coletiva na Costa do Sauípe, onde acontece na sexta-feira o sorteio dos grupos do Mundial.

"O que a Fifa pode fazer, a Fifa pode pedir a Deus, a Alá, a quem quer que seja, para que não aconteçam mais acidentes envolvendo a Copa do Mundo, isso é a única coisa que podemos fazer", acrescentou.

A Arena Corinthians, que está em construção na zona leste da capital paulista, tinha previsão de conclusão para dezembro, mas a Fifa adiou o prazo inicialmente para fevereiro devido ao acidente ocorrido na semana passada, em que um guindaste desabou sobre parte da arena.

O novo adiamento significa que o estádio ficará pronto apenas dois meses antes de receber o jogo de abertura do Mundial, o que pode colocar em risco a realização de eventos-teste exigidos pela Fifa. O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, afirmara um dia antes que todas as arenas da Copa ficariam prontas com "folga" para serem testadas.

Além do estádio de São Paulo, conhecido como Itaquerão, as arenas de Curitiba e Cuiabá também tiveram os prazos de conclusão adiados para fevereiro pela Fifa nesta semana por atraso nas obras. As outras três arenas que estão em construção para a Copa (Porto Alegre, Manaus e Natal) têm previsão de conclusão para janeiro. A Fifa tinha determinado dezembro como prazo.

Entre os seis estádios que já estão prontos para o Mundial (Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro e Salvador), que foram utilizados na Copa das Confederações de junho, quatro não cumpriram o prazo original de conclusão estabelecido para Fifa, dezembro do ano passado.

SEGURANÇA

Os atrasos nas obras de estádios se somam a outros problemas enfrentados pelo Brasil na preparação para a Copa do Mundo. Obras de mobilidade urbana em ao menos cinco das 12 cidades-sede foram canceladas ou só ficarão prontas depois da Copa, e a Fifa tem sido questionada frequentemente na Costa do Sauípe sobre as preocupações com segurança devido aos protestos ocorridos no país durante a Copa das Confederações.

Salvador, a cerca de 80 quilômetros do resort onde será realizado o sorteio dos grupos na sexta, teve alguns dos protestos mais violentos em junho. Dois micro-ônibus a serviço da Fifa foram apedrejados por manifestantes antes de uma partida da competição preparatória para o Mundial.

Blatter e outros dirigentes da Fifa têm circulado na Bahia cercados por segurança e batedores da polícia. Apesar disso, o presidente da Fifa disse que o governo brasileiro tem trabalhado no planejamento de segurança para o Mundial levando em consideração os protestos, e que confia que o Brasil vai garantir o sucesso na realização do evento em 2014.

"É uma questão de confiança e certeza, há muita confiança nesse país", afirmou. "Eles vão implementar um sistema que vai permitir a todos acompanhar a Copa do Mundo em boa ordem".

Nesta quinta-feira, a Fifa anunciou a criação de um fundo para apoiar o futebol brasileiro com recursos oriundos da Copa do Mundo. Inicialmente, o chamado "Fundo de Legado" terá 20 milhões de dólares para serem investidos em ações voltadas para o esporte, mas os recursos também podem servir a projetos educacionais.

"O fundo é voltado ao futebol, mas pode ser direcionado a educação e a programas que serão discutidos a partir de agora", disse o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, acrescentando que o fundo vai chegar a até 100 milhões de dólares no futuro. A Fifa também criou um fundo de legado para o Mundial de 2010, na África do Sul.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below