Copa do Mundo começa agora, diz Parreira na chegada para sorteio

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013 18:35 BRST
 

Por Pedro Fonseca

COSTA DO SAUÍPE, 5 Dez (Reuters) - Com a experiência de seis participações em Copas do Mundo, o coordenador técnico da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira, afirmou nesta quinta-feira que o sorteio dos grupos do Mundial marca o início de fato da campanha do Brasil pelo hexacampeonato mundial.

"Já passei muitas vezes por essa experiência e tem aquela sensação de que a Copa para a gente começa agora, a partir da definição de contra quem você vai jogar", disse Parreira a jornalistas em breve declaração ao chegar à Costa do Sauípe (BA), onde acontece na sexta-feira o sorteio.

Parreira chegou ao local minutos após o técnico Luiz Felipe Scolari, que decidiu passar em silêncio pelos jornalistas de várias partes do mundo que o aguardavam do lado de fora do hotel onde estão hospedados os técnicos das seleções participantes do torneio.

Outros treinadores aproveitaram o dia de sol e calor para aproveitar o resort. Os italianos Fabio Capello (técnico da Rússia) e Cesare Prandelli (Itália) relaxaram à beira da piscina do hotel, enquanto o alemão Joachim Loew e o holandes Louis van Gaal saíram para praticar esportes.

Assim como Felipão, Loew e Van Gaal prefeririam não conversar com os jornalistas.

O sorteio de sexta-feira vai definir a formação dos oito grupos da primeira fase do Mundial. Além da definição dos adversários, muitos treinadores estão preocupados com as longas viagens que suas equipes podem ter de fazer pelo imenso Brasil durante a competição.

Apesar da dimensão continental do país, a tabela do Mundial não dividiu os grupos por regiões, com o objetivo de levar as seleções às diferentes cidades-sedes. No entanto, a estratégia resultou em viagens longas para as equipes, como de Curitiba a Manaus ou de Cuiabá a Porto Alegre.

Outra preocupação além das distâncias é a diferença de temperatura entre as regiões. Enquanto nas cidades-sede do Sul o inverno costuma ser rigoroso, no Nordeste as temperaturas podem ser mais quentes do que no verão europeu.

(Edição de Tatiana Ramil)