December 5, 2013 / 8:58 PM / 4 years ago

Kempes e Zidane preferem adversários difíceis na 1ª fase da Copa

3 Min, DE LEITURA

O ex-jogador francês Zinedine Zidane concede entrevista nesta quinta-feira.Sergio Moraes

Por Mike Collett

COSTA DO SAUÍPE, 5 Dez (Reuters) - A chave para o sucesso numa Copa do Mundo é começar contra adversários difíceis em vez de encarar oponentes mais fáceis, disseram os campeões mundiais Mario Kempes, da Argentina, e Zinedine Zidane, da França, nesta quinta-feira.

"Para o início de uma Copa, você precisa ter a mentalidade correta e não pode achar que é melhor enfrentar equipes menores primeiro", disse Zidane a jornalistas na véspera do sorteio que definirá as chaves para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

"É melhor começar contra os times mais fortes, porque o desafio é duro, você pode também começar contra os melhores", acrescentou.

Kempes, ainda com a cabeleira mas sem o bigode que o caracterizava na Copa do Mundo de 1978 na Argentina, concordou e disse estar contente pelo fato de o Mundial voltar à América do Sul pela primeira vez desde o título mundial da Argentina.

"Podemos provar que podemos realizar uma grande Copa aqui, como fazem na Europa", disse.

"É uma oportunidade extraordinária para nós e pode levar o futebol sul-americano para a direção certa... Concordo com o que Zidane disse. O melhor é começar contra os times mais fortes, porque dessa forma você não pode descansar sobre seus louros", disse.

"Se você começa achando que alguns times são mais fáceis que outros, essa não é a melhor maneira de se preparar... Acho que a Argentina tem boas opções para ganhar a Copa do Mundo. Temos uma boa equipe, um treinador excelente e Lionel Messi, o melhor jogador do mundo. Tudo está aí para sermos bem sucedidos."

Kempes marcou duas vezes na vitória de 3 x 1 da Argentina sobre a Holanda na final do Mundial de 1978 e Zidane fez o mesmo quando a França derrotou o Brasil por 3 x 0 na decisão da Copa de 1998, em solo francês.

Eles estiveram entre os oito ex-jogadores representando as oito seleções que já conquistaram Copas do Mundo em um evento para a imprensa na Costa do Sauípe.

Lothar Mattaeus, que foi capitão da Alemanha Ocidental quando a equipe conquistou o Mundial de 1990, avaliou que o atual time alemão é tão bom que pode se tornar a primeira seleção europeia a vencer um Mundial na América do Sul.

"Se a equipe jogar no mesmo nível que tem jogado recentemente, tem de ser contada como um dos favoritos. Eles mostraram o mais alto padrão e espero que depois de 24 anos possam vencer, e eu acredito que eles podem", disse.

Entre os ex-jogadores presentes estava Alcides Ghiggia, de 86 anos, que, assim como Zidane, disputou e venceu uma final de Copa do Mundo contra o Brasil.

Ghiggia é o único integrante ainda vivo da seleção uruguaia que levantou a Copa do Mundo de 1950, depois de vencer o Brasil por 2 x 1 no Maracanã. O gol da vitória marcado por ele silenciou a multidão presente no estádio.

"Não há nada que eu gostaria mais que outra final Brasil e Uruguai e que o Uruguai vencesse de novo", disse. "Mas eu sou muito bem-vindo no Brasil, eles me recebem de braços abertos. É como uma segunda casa para mim", disse.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below