Fifa determina bandeiras a meio mastro por morte de Mandela

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013 21:42 BRST
 

5 Dez (Reuters) - A Fifa, entidade que comanda o futebol mundial, determinou que as bandeiras sejam colocadas a meio mastro e que um minuto de silêncio seja observado na próxima rodada de partidas internacionais por conta da morte do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela nesta quinta-feira.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, que está no Brasil para o sorteio dos grupos da Copa do Mundo de 2014 na sexta-feira, homenageou Mandela, vencedor do Prêmio Nobel da Paz.

"É com profundo pesar que eu presto meus respeitos para uma pessoa extraordinária, provavelmente um dos maiores humanistas de nosso tempo e um querido amigo meu: Nelson Rolihlahla Mandela", disse o dirigente suíço em comunicado.

"Quando ele foi homenageado e ovacionado pela multidão no estádio Soccer City, em Johanesburgo, em 11 de julho de 2010, era um homem do povo, um homem de seus corações, e foi um dos momentos mais tocantes que eu já presenciei."

A última grande aparição de Mandela no cenário mundial foi na Copa do Mundo de 2010, a primeira a ser realizada em um país africano, quando ele compareceu à final em Soweto para uma grande ovação das 90 mil pessoas presentes.

O homem que fez da reconciliação o tema de seu mandato como presidente também conquistou o apoio de muitos brancos quando ele vestiu a camisa da seleção sul-africana de rúgbi --até então um símbolo da supremacia branca-- na final da Copa do Mundo de rúgbi no estádio Ellis Park, em Johanesburgo, em 1995.

"Nelson Mandela vai ficar em nossos corações para sempre. As memórias de sua notável luta contra a opressão e seus valores positivos viverão conosco e dentro de nós", disse Blatter.

"Como marca de respeito e luto, as bandeiras dos 209 membros associados na sede da Fifa ficarão a meio mastro e haverá um minuto de silêncio antes da próxima rodada de partidas internacionais."

(Reportagem de Alan Baldwin, em Londres)