Para Ronaldo, ser artilheiro foi fácil comparado a organizar a Copa

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013 15:38 BRST
 

COSTA DO SAUÍPE, 6 Dez (Reuters) - Maior artilheiro da história das Copas do Mundo e duas vezes campeão mundial com a seleção brasileira, o ex-atacante Ronaldo afirmou que marcar 15 gols em Mundiais foi mais fácil do que o trabalho que exerce atualmente como membro da diretoria do Comitê Organizador Local da Copa de 2014.

"Fazer 15 gols foi fácil comparado a organizar uma Copa do Mundo, mas tenho certeza que com o trabalho de anos e de milhares de pessoas a gente vai entregar a melhor Copa do Mundo de todos os tempo", afirmou Ronaldo durante a cerimônia de sorteio dos grupos da Copa, na Costa do Sauípe (BA).

Ronaldo foi escalado em 2011 pelo então presidente do COL, Ricardo Teixeira, para o conselho de administração da entidade, numa tentativa de apaziguar as críticas à preparação do Brasil para a competição.

O ex-atacante tornou-se a principal imagem do COL, especialmente nos eventos relacionados à Copa do Mundo no exterior e no contato com o público, apesar de não ter um papel de atuação executiva no dia-a-dia da entidade.

Após a renúncia de Teixeira, no início de 2012, em meio a acusações de corrupção, o nome de Ronaldo chegou a ser citado como possível substituto na presidência do COL, mas o cargo ficou com José Maria Marin, e Ronaldo permaneceu como membro do conselho.

(Reportagem de Pedro Fonseca)

 
Ex-jogador Ronaldo é visto durante o sorteio das chaves para a Copa do Mundo de 2014, realizado nesta sexta-feira na Costa do Sauípe, na Bahia. O maior artilheiro da história das Copas do Mundo e duas vezes campeão mundial com a seleção brasileira afirmou que marcar 15 gols em Mundiais foi mais fácil do que o trabalho que exerce atualmente como membro da diretoria do Comitê Organizador Local da Copa de 2014. 06/12/2013 REUTERS/Ricardo Moraes