Apesar da dificuldade, rivais comemoram estar em grupo do Brasil

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013 18:01 BRST
 

Por Pedro Fonseca

COSTA DO SAUÍPE, 6 Dez (Reuters) - Ter de enfrentar o Brasil em uma estádio lotado pela torcida adversária em uma Copa do Mundo é uma das missões mais complicadas no futebol, mas os técnicos das equipes que terão essa tarefa no ano que vem preferiram comemorar a chance de estar no centro das atenções.

Croácia, México e Camarões foram sorteados nesta sexta-feira no Grupo A do Mundial ao lado da seleção brasileira, apontada por quase todos como a favorita para conquistar o título mundial em casa em 2014. Mesmo com uma vaga praticamente nas mãos dos brasileiros para as oitavas de final, estar na chave dos anfitriões foi visto com bons olhos.

"É um grande prazer para nós, somo um país pequeno de 4,5 milhões de habitantes e estamos jogando a partida de abertura contra o Brasil. O mundo inteiro estará olhando para este jogo. É perfeito", disse a jornalistas o croata Nico Kovac, que como jogador também enfrentou o Brasil na primeira fase da Copa do Mundo de 2006 --vitória brasileira por 1 x 0.

O jogo de abertura do Mundial entre Brasil e Croácia será no dia 12 de junho, em São Paulo. A segunda partida da seleção brasileira será no dia 17 de junho, em Fortaleza, contra o México, e a equipe do técnico Luiz Felipe Scolari encerra a participação na primeira fase no dia 23 de junho, em Brasília, contra Camarões.

Adversários da seleção brasileira na primeira partida da Copa do Mundo de 1950 (Brasil 4 x 0 México), os mexicanos estão mais uma vez no caminho do Brasil, contra quem eles têm bons resultados no currículo --apesar da derrota por 2 x 0 no último confronto, na Copa das Confederações.

O México bateu o Brasil na final dos Jogos Olímpicos de Londres, no ano passado, e também conquistou a Copa América de 1999 em cima da seleção brasileira. Retrospecto à parte, a comemoração dessa vez foi pela importância do novo encontro.

"Estamos emocionados, é um privilégio jogar com o Brasil no Brasil", disse o diretor de seleções da federação mexicana, Héctor González Iñárritu, cuja equipe só conseguiu a vaga para a Copa do Mundo na repescagem.

O jogo com Camarões será um reencontro com lembranças mistas para a seleção brasileira. Em 1994, o Brasil derrotou o time africano por 3 x 0 na campanha rumo ao tetracampeonato mundial nos EUA, mas o último encontro terminou com vitória camaronesa, por 1 x 0, na Copa das Confederações de 2003.

Para os camaroneses, o jogo será "uma possibilidade para o futebol de Camarões, para as pessoas do futebol de Camarões, fazerem uma reconstrução", nas palavras do técnico do time, o alemão Volker Finke.

 
Croácia, México e Camarões enfrentarão o Brasil no Grupo A da Copa-2014 6/12/2013 REUTERS/Ricardo Moraes