Dilma defende prisão em flagrante e delegacia para quem briga em estádios

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013 12:40 BRST
 

SÃO PAULO, 9 Dez (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff comentou nesta segunda-feira os episódios de violência registrados na Arena Joinville, durante a partida entre Atlético Paranaense e Vasco, pelo Campeonato Brasileiro, e defendeu a instalação de delegacias nos estádios para prender torcedores violentos em flagrante.

A partida de domingo, vencida pelo Atlético por 5 x 1 e que decretou o rebaixamento do Vasco para a segunda divisão, foi interrompida por mais de uma hora por conta do confronto entre torcedores dos dois times.

Três pessoas foram detidas e quatro levadas para um hospital da cidade catarinense. Nesta segunda, somente uma delas seguia internada, mas passa bem.

"Esta violência vai contra tudo o que acreditamos ser o futebol, um esporte de paixão, mas também de tolerância", disse Dilma, que classificou as cenas de violência como "chocantes" e pediu "paz nos estádios", em sua conta no Twitter.

"Conversei com o ministro (do Esporte), Aldo Rebelo, que acompanha o caso. É necessária a presença da polícia nos estádios, a prisão em flagrante em caso de violência e a criação de uma delegacia do torcedor para que cenas como a de ontem (domingo) sejam coibidas", acrescentou.

Com o resultado em Joinville, o Vasco se juntou a Náutico, Ponte Preta e Fluminense, campeão brasileiro no ano passado, como as equipes que foram rebaixadas e disputarão a Série B do Brasileiro no ano que vem.

(Por Eduardo Simões)