Greenpeace interrompe entrevista do Real Madrid em protesto contra Gazprom

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013 19:47 BRST
 

COPENHAGUE, 9 Dez (Reuters) - A entrevista coletiva do Real Madrid nesta segunda-feira, antes da partida da Liga dos Campeões contra o Copenhagen na capital dinamarquesa, foi brevemente interrompida quando um cartaz do Greenpeace contra a petroleira russa Gazprom tapou o painel publicitário atrás do técnico Carlo Ancelotti.

O cartaz, que dizia "Salve o Ártico" e "Mostre cartão vermelho para a Gazprom", e que incluía o logo da organização de defesa do meio ambiente, apareceu pouco depois do início da entrevista e foi retirado rapidamente.

A Gazprom é um dos patrocinadores da principal competição europeia de clubes e o cartaz tapou a marca da petroleira estatal russa atrás de Ancelotti, que pareceu ter ficado desconcertado com o incidente, junto com o defensor brasileiro naturalizado português Pepe.

O Copenhagen pode sofrer uma dura sanção da Uefa devido ao protesto.

O clube suíço Basel foi multado em 30.000 euros pela entidade que controla o futebol europeu, depois que ativistas do Greenpeace interromperam, em outubro, sua partida da Liga dos Campeões contra o Schalke 04 com um protesto também contra a Gazprom.

Tribunais russos concederam no mês passado liberdade sob fiança a nove ativistas do Greenpeace, incluindo a brasileira Ana Paula Maciel, que fazem parte de um grupo de 30 que está à espera de julgamento após um protesto contra as perfurações petrolíferas no Ártico.

(Por Iain Rogers, em Madri)