Rio-2016 não tem tempo a perder, alerta COI

terça-feira, 10 de dezembro de 2013 18:20 BRST
 

Por Karolos Grohmann

LAUSANNE, Suíça, 10 Dez (Reuters) - Os organizadores dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro-2016 não têm tempo a perder, e o presidente do Comitê Olímpico Internacional vai viajar ao Brasil nas próximas semanas para monitorar o progresso dos preparativos, informou o COI nesta terça-feira.

"Temos de perceber que não há um único momento a perder, que todo esforço tem que ser feito todos os dias para avançar na construção de locais olímpicos e infraestrutura", disse o presidente do COI, Thomas Bach.

Os organizadores dos Jogos do Rio têm sido alertados para acelerar a preparação, num momento em que o país sofre para organizar os dois maiores eventos esportivos do mundo - a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016.

Bach afirmou que está planejando visitar o Brasil antes de fevereiro e se reuniria com a presidente Dilma Rousseff para ajudar a melhorar o trabalho entre o governo e os organizadores.

"O que vai ser essencial e crucial para o sucesso do Rio será uma cooperação contínua e coordenação entre os diferentes níveis de governo e o comitê organizador", declarou Bach a repórteres.

"Para garantir isso, eu provavelmente irei viajar com a delegação (do COI) para o Rio e Brasília, até antes dos Jogos de Sochi (em fevereiro), para falar com a presidente do Brasil e com outros níveis de governo e o comitê organizador... porque isso é definitivamente necessário para o sucesso dos Jogos e para o cumprimento dos cronogramas."

Os organizadores dos Jogos ainda estão finalizando o orçamento geral, a menos de três anos do evento, ao mesmo tempo em que existem atrasos na construção dos locais de competição.

Bach disse que o diretor-executivo de jogos olímpicos do COI, Gilbert Felli, que vai se aposentar em agosto, só vai lidar com os preparativos do Rio após os Jogos Olímpicos de Sochi e vai continuar a fazê-lo mesmo depois de sua aposentadoria, em um esforço para acelerar os trabalhos.

"Nós recebemos um pedido em nome do comitê organizador do Rio para colocar o senhor Felli à disposição do comitê organizador", disse Bach.

"Depois de Sochi, a máxima prioridade do senhor Felli será uma cooperação próxima com o comitê organizador do Rio e mesmo depois de sua aposentadoria, no fim de agosto, ele continuará a trabalhar em estreita colaboração com o Rio-2016."