Bolt não correrá os 400 metros nas Olimpíadas do Rio em 2016

sábado, 14 de dezembro de 2013 14:52 BRST
 

BUENOS AIRES, 14 Dez (Reuters) - O recordista jamaicano Usain Bolt não correrá os 400 metros nas Olimpíadas de 2016 no Brasil, por ser uma prova muito dura e que requer muito treino, disse o atleta detentor de 17 títulos em uma visita à Argentina, onde realizará demonstrações com esportistas locais.

Bolt, de 27 anos, correrá os 100 metros contra um ônibus na famosa avenida 9 de Julho, no centro de Buenos Aires, neste sábado.

"Meus próximos desafios serão baixar meus tempos nos próximos Jogos do Rio de Janeiro e quebrar o recorde mundial dos 100 metros", disse Bolt em uma coletiva de imprensa.

Entretanto, o atleta afirmou que não vai disputar os 400 metros nestas Olimpíadas. "Não vou correr os 400 metros no Rio porque é uma corrida muito dura, que requere um grande treinamento", declarou.

Bolt confessou que quando era criança corria por talento, e não porque se preparou para fazê-lo.

"Quando criança não treinava muito, e suponho que era talento quando o fazia, foi algo natural para mim. Até os 10 anos corria descalço, mas logo me convenceram a usar calçados (...) Naqueles tempos, se ganhava uma corrida, me davam um almoço, e essa era minha maior motivação", explicou.

Mas agora, o medalhista disse que está comprometido com seu trabalho e em cumprir seus objetivos.

"O mais importante em minha vida é cumprir cada uma das metas que tenho e defender meus títulos aumentando o desafio, mas também se deve comprender que não se pode ganhar tudo, por isso digo que ganhar é só felicidade, mas perder é aprender", acrescentou.

(Por Luis Ampuero)

 
Atleta jamaicano Usain Bolt é visto durante uma coletiva de imprensa com uma cópia de sua autobiografia "Faster than Lightning", em Londres. Bolt não correrá os 400 metros nas Olimpíadas de 2016 no Brasil, por ser uma prova muito dura e que requer muito treino, disse o atleta detentor de 17 títulos em uma visita à Argentina, onde realizará demonstrações com esportistas locais. 19/09/2013 REUTERS/Neil Hall