COI cria fundo antidoping de 10 milhões de dólares

sábado, 14 de dezembro de 2013 15:56 BRST
 

Por Karolos Grohmann

14 Dez (Reuters) - O Comitê Olímpico Internacional (COI) estabeleceu um fundo antidoping de 10 milhões de dólares (cerca de 23 milhões de reais) para reforçar os métodos de detecção e realizará uma sessão extraordinária no ano que vem para induzir mudanças para os esportes nos Jogos Olímpicos, disse Thomas Bach, presidente da entidade, neste sábado.

Falando em uma coletiva de imprensa após uma sessão de quatro dias com o comitê executivo em Montreux, na Suíça, Bach afirmou que o COI está disposto a abraçar mudanças.

O alemão, eleito para o cargo em setembro, disse que o COI separou 10 milhões de dólares para o fundo antidoping e quantia igual para monitorar a manipulação de atletas em parceria com a Interpol.

"Espero que os membros do COI estejam prontos para mudanças. Já se vê pelas decisões que há uma grande prontidão e determinação para a mudança e para reformas, e o mesmo se aplica a muitos outros temas", declarou Bach.

"Acho que deveríamos ir mais fundo nisso e questionar se testes de urina e sangue são os únicos ou os melhores, ou se podemos ter testes mais confiáveis com cabelo, células."

"Seria muito útil se houvesse outros métodos de teste para encontrar substâncias proibidas."

Ele disse esperar que os governos igualem o comprometimento financeiro do COI, que estará disponível para a Agência Mundial antidoping.