EUA oferecem ajuda à Rússia para segurança dos Jogos de Inverno de Sochi

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013 19:31 BRST
 

WASHINGTON, 30 Dez (Reuters) - O governo dos Estados Unidos teme que militantes islâmicos possam estar preparando ataques com o objetivo de prejudicar os Jogos Olímpicos de Inverno em fevereiro, na cidade russa de Sochi, e por isso ofereceu estreita cooperação com a Rússia em matéria de segurança.

Segundo um alto funcionário do Departamento de Estado norte-americano, um grupo de militantes fez ameaças diretas explícitas de causar danos aos Jogos.

Dois atentados com bombas na cidade russa de Volgogrado nos dois últimos dias, um na estação ferroviária central e outro em um ônibus, mataram dezenas de pessoas e criaram ansiedade quanto à segurança da competição.

Funcionários dos EUA disseram que autoridades russas e norte-americanas vêm mantendo amplos contatos quanto aos preparativos para a segurança dos Jogos. Os EUA devem compartilhar com a Rússia informações sobre possíveis ameaças ao evento.

Um funcionário do Departamento de Estado informou nesta segunda-feira que os EUA estão adotando "uma porção de medidas" relacionadas com os Jogos de Inverno.

Autoridades do setor de segurança dos EUA disseram que o governo não ficou surpreso com os atentados de Volgogrado e já previa que esse tipo de ataque ocorreria na fase de preparação para os Jogos.

A porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos EUA, Caitlin Hayden, condenou os atentados em Volgogrado, atribuídos a atacantes-suicidas. Ela acrescentou que o governo norte-americano ofereceu apoio pleno "ao governo russo nos preparativos para a segurança dos Jogos Olímpicos de Sochi".

"Nós gostaríamos de ter a oportunidade de estreitar a cooperação pela segurança de atletas, espectadores e outros participantes."

Espera-se que o Departamento de Estado deve emitir um aviso nesta segunda-feira prevenindo viajantes norte-americanos sobre possíveis atentados e tomada de reféns na Rússia, especialmente na região do Cáucaso do Norte, situada a menos de 160 quilômetros de Sochi.   Continuação...