31 de Dezembro de 2013 / às 13:17 / 4 anos atrás

Condição de Schumacher está um pouco melhor, mas ainda é frágil, dizem médicos

O piloto de Fórmula Um da Ferrari Michael Schumacher senta-se em seu veículo antes de sessão de treinamento na pista de Jerez, Espanha. Os médicos franceses que estão cuidando do alemão Michael Schumacher disseram que a condição do heptacampeão mundial de Fórmula 1 estava um pouco melhor nesta terça-feira após uma operação realizada durante a noite, mas continua em uma situação frágil. 11/10/2013

Por Lucien Libert

GRENOBLE, França, 31 Dez (Reuters) - Os médicos franceses que estão tratando Michael Schumacher por lesões cerebrais sofridas ao esquiar disseram que o heptacampeão de Fórmula 1 está em condições levemente melhores nesta terça-feira após operação durante a noite, mas continua frágil.

Schumacher, de 44 anos, está lutando pela vida após bater a cabeça contra uma pedra enquanto esquiava fora da pista na estação alpina de Meribel, França, no domingo passado. O acidente desencadeou fortes preocupações em meio a fãs em torno do mundo.

Os médicos franceses disseram que a condição do ex-pioloto estabilizou-se suficientemente, no fim da segunda-feira, para a execução de uma nova operação para tratar os efeitos do sangramento interno na cabeça de Schumacher.

"A situação está mais sob controle do que estava ontem, mas nós não podemos dizer que ele está fora de perigo", disse o anestesista-chefe Jean-François Payen em entrevista coletiva no hospital CHU, em Grenoble.

O neurocirurgião-chefe do hospital, Emmanuel Gay, disse que a operação realizada na noite passada foi bem-sucedida ao remover um grande hematoma --termo médico para acúmulo de sangue-- do cérebro do ex-piloto.

"Era maior e mais acessível (do que outros)... Julgamos que poderíamos removê-lo sem assumir nenhum risco", disse Gay.

Ele disse que a operação tinha o objetivo de reduzir, dentro do crânio de Schumacher, a pressão sobre o cérebro.

Os médicos disseram que o fato de que o piloto aposentado estava usando um capacete no momento do acidente permitiu que ele chegasse vivo ao hospital.

Payen afirmou que a equipe média em Grenoble discutiu a operação com a família de Schumacher. Ele acrescentou que a condição do piloto ainda está frágil demais para considerar transferi-lo para outro hospital por ora.

PRÓXIMOS DIAS CRUCIAIS

Schumacher está sob os cuidados do professor Gerard Saillant, especialista em lesões cerebrais e na espinha dorsal que também é presidente do instituto da Federação Internacional de Automobilismo. (FIA).

Saillant disse que ainda é impossível dizer como a condição de Schumacher progredirá nos próximos dias.

"Estamos um pouco menos preocupados do que ontem, mas estou certo de que vocês entendem que a situação pode mudar esta noite ou amanhã", afirmou ele em coletiva de imprensa.

Schumacher, que mora na Suíça com sua esposa e dois filhos, é o piloto de Fórmula 1 mais bem-sucedido de todos os tempos, com o recorde de 91 vitórias em uma carreira de mais de duas décadas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below