Rodman diz que visita à Coreia do Norte pode ajudar a "abrir porta"

terça-feira, 7 de janeiro de 2014 12:33 BRST
 

PEQUIM, 7 Jan (Reuters) - O ex-astro de basquete norte-americano Dennis Rodman defendeu a última visita que fez à Coreia do Norte em uma entrevista à emissora norte-americana CNN nesta terça-feira, dizendo que a viagem ajudaria a "abrir a porta" para o isolado Estado.

Rodman, que falou durante a quarta viagem ao país asiático, expressou "amor" pelo líder norte-coreano, Kim Jong Un, e disse que sua controversa viagem foi "uma grande ideia para o mundo".

Rodman e uma equipe formada por outros ex-astros da NBA vão participar de jogos de basquete na capital da Coreia do Norte, Pyongyang, para marcar o aniversário de Kim, que acredita-se ser na quarta-feira, embora a data nunca tenha sido oficialmente confirmada.

Os jogos ocorrem apenas uma semanas depois de o tio de Kim, Jang Song Thaek, ser sido expurgado e executado. A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, descreveu os eventos recentes na Coreia do Norte como um "reino do terror".

Durante a entrevista, o ex-astro da NBA também pareceu questionar as atividades do missionário norte-americano de origem coreana Keneth Bae, mantido preso na Coreia do Norte desde maio do ano passado sob a acusação de crimes contra o Estado.

"Se você entende o que Keneth Bae fez... Você entende o que ele fez nesse país? Por que ele está detido nesse país?", disse Rodman.

Rodman enfrenta severas críticas e é ridicularizado por algumas pessoas contrárias às suas viagens, que alguns políticos dos EUA e ativistas consideram servir apenas aos esforços de propagando do regime norte-coreano.

"Isso não é sobre mim. Se eu puder abrir a porta um pouco, só um pouco", disse Rodman. "É tudo pelo jogo. As pessoas amam fazer uma única coisa -- esportes."

Ele também lamentou as críticas recebidas pelas suas visitas.

"É impressionante como desenvolvemos negatividade. Alguém conhece esse cara de apenas 31 anos?, disse ele sobre Kim, a quem chama amigo.

(Reportagem de Doina Chiacu, em Washington, e David Stanway, em Pequim)

 
Ex-jogador da NBA Dennis Rodman fala com jornalistas antes de embarcar para a Coreia do Norte, no aeroporto internacional de Pequim. O ex-astro de basquete norte-americano Dennis Rodman defendeu a última visita que fez à Coreia do Norte em uma entrevista à emissora norte-americana CNN nesta terça-feira, dizendo que a viagem ajudaria a "abrir a porta" para o isolado Estado. 6/12/2014. REUTERS/Jason Lee