7 de Janeiro de 2014 / às 21:19 / em 4 anos

COL prevê que cinco dos seis estádios que faltam para Copa estarão prontos mês que vem

RIO DE JANEIRO, 7 Jan (Reuters) - O Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo espera que cinco dos seis estádios que ficaram de fora da Copa das Confederações e serão usados no Mundial deste ano estejam prontos para serem testados para o torneio até o mês que vem, disse nesta terça-feira o diretor executivo da entidade, Ricardo Trade.

Neste mês os estádios de Porto Alegre e de Natal serão inaugurados e partidas já devem ser disputadas nas arenas. A previsão é que em fevereiro estejam prontas os estádios de Curitiba, Manaus e Cuiabá.

Os eventos testes são fundamentais para a organização e preparação do Mundial no Brasil em meados deste ano. Inicialmente, o prazo fixado pela Fifa para a entrega dos estádios do Mundial era dezembro do ano passado.

O último estádio a ser entregue será a arena de São Paulo, o Itaquerão, que no ano passado foi palco de um acidente com um guindaste que matou dois operários e interrompeu parcialmente as obras. O estádio, pertencente ao Corinthians, só deve ficar pronto em meados de abril.

Essa semana o guindaste que destruiu parte da cobertura da arena começa a ser retirado pela construtora responsável pela obra.

“Aguardamos posição oficial do Corinthians e da empresa junto com peritos técnicos para dizer quando vão entregar, mas a previsão é que esteja pronto para o primeiro jogo em 15 de abril”, afirmou Trade.

“As demais cidades vão estar prontas em janeiro e fevereiro. Foi uma fatalidade e não há como culpar ninguém”, acrescentou.

O secretário geral da Fifa, Jerome Valcke, pretende visitar no fim do mês os estádios e São Paulo, Manaus e Cuiabá e, em fevereiro, as demais arenas que serão utilizadas na Copa, mas não foram usadas na Copa das Confederações do ano passado.

Nesta semana o presidente da Fifa, Joseph Blatter, criticou a demora do Brasil na preparação do Mundial ao dizer que o país foi o que teve mais tempo para organizar uma Copa.

A presidente Dilma Rousseff respondeu a crítica em sua conta no Twitter ao dizer que a procura por ingressos era um sinal de confiança dos torcedores na Copa do Brasil e que o país realizará a “Copa das Copas”. A reação da presidente fez o comandante da Fifa voltar atrás e elogiar os preparativos do Brasil para o Mundial.

“Nós vamos fazer a melhor Copa que podemos fazer, mas como sou otimista acho que vai ser a Copa das Copas”, afirmou Trade, repetindo o termo usado pela presidente.

O diretor executivo do COL evitou polemizar com o presidente da Fifa, mas disse acreditar que o Brasil tem tempo para “treinar” e testar as arenas antes do Mundial.

“Nós trabalhamos em conjunto com a Fifa, é verdade que a gente esperava entregar as arenas em 31 de dezembro, mas vamos entregar em janeiro e fevereiro”, disse ele.

“Vamos treinar para que não haja problemas durante a Copa do Mundo. A gente consegue isso sim e vamos trabalhar firme para ter uma belíssima Copa”, frisou.

Antes da Copa das Confederações, o país também teve problemas para entregar as arenas no prazo previsto pela Fifa e apenas os estádios de Belo Horizonte e de Fortaleza foram finalizados no fim de 2012, como queria a entidade.

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below