Neymar defende legalidade de contrato com Barcelona

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014 18:11 BRST
 

Por Tim Hanlon

BARCELONA, 15 Jan (Reuters) - O atacante Neymar defendeu a legalidade de seu contrato com o Barcelona, que está sendo investigado depois que a promotoria abriu um inquérito devido a uma queixa de um sócio do Barça contra o presidente do clube espanhol.

A promotoria pediu na semana passada que seja investigado o pagamento de 40 milhões de euros (54,75 milhões de dólares) a uma empresa de propriedade do pai de Neymar como parte da contratação do brasileiro por 51,7 milhões de euros, por suspeita de apropriação indevida.

Neymar foi a principal contratação da equipe catalã na atual temporada para se juntar no ataque com o argentino Lionel Messi.

"Foi meu pai quem assinou os contratos e ele é, evidentemente, uma pessoa da minha total confiança. Não há nada ilegal. Em todo caso, se alguém tem alguma dúvida pode perguntar ao meu pai, porque eu me concentro no que me cabe, que é jogar futebol", disse Neymar em entrevista publicada no jornal Sport.

No entanto, os detalhes do contrato estão cercados de mistério. Um sócio do Barcelona apresentou uma queixa contra o presidente do clube, Sandro Rosell, na Audiência Nacional espanhola, que pediu ao Barcelona que remetesse as informações sobre o contrato para poder decidir se seria investigado.

Rosell nega ter cometido qualquer irregularidade e o clube reagiu com irritação ao pedido da promotoria, dizendo que a contratação de Neymar foi "complexa" e um "exemplo de engenharia empresarial".