Calor paralisa Aberto da Austrália por quatro horas nas quadras externas

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014 14:34 BRST
 

Por Nick Mulvenney

MELBOURNE, 16 Jan (Reuters) - Os jogos nas quadras descobertas do Aberto da Austrália foram paralisados durante mais de quatro horas nesta quinta-feira por causa do calor, que pelo terceiro dia consecutivo prejudicou o andamento do torneio em Melbourne.

Cumprindo regras adotadas pelos organizadores, os jogos ao ar livre foram paralisados às 13h50 (em Brasília), quando os termômetros se aproximavam da máxima de 43,4 graus Celsius. Só foi possível retomá-los por volta das 18h.

Mas, menos de duas horas depois do reinício, os jogadores precisaram sair correndo por causa da chuva e dos raios.

Em ambas as paralisações, as quadras principais da Rod Laver Arena e da Hisense Arena não foram afetadas, porque têm tetos retráteis que puderam ser fechados.

Na terça e na quarta-feira, os organizadores foram muito criticados por obrigarem os tenistas a jogarem sob forte calor, e a medida adotada pela primeira vez na quinta foi muito bem-vinda.

"Acho que todo mundo está dizendo que às vezes fica quente demais", disse Agnieszka Radwanska, que derrotou Olga Govortsova sob o teto da Hisense Arena.

"Algumas das meninas nem conseguem conversar depois da partida ou do treino. Dá para ver quem jogou -- vermelhas demais. Hoje estava realmente difícil, até na quadra coberta foi ridículo", queixou-se.

De acordo com regras adotadas neste ano, cabe ao árbitro principal do torneio, Wayne McKewen, paralisar as partidas devido a condições climáticas. Para isso, a organização não leva em conta apenas as temperaturas, e sim a sensação térmica, influenciada também pela umidade e o vento.   Continuação...

 
Tenista britânico Andy Murray usa uma toalha cheia de gelo para se refrescar durante partida contra o francês Vincent Millot pelo Aberto da Austrália, em Melbourne. Os jogos nas quadras descobertas do Aberto da Austrália foram paralisados durante mais de quatro horas nesta quinta-feira por causa do calor, que pelo terceiro dia consecutivo prejudicou o andamento do torneio em Melbourne. 16/01/2014. REUTERS/David Gray