Atrasados, estádios da Copa têm indefinição sobre testes; Valcke visitará obras

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014 20:06 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 16 Jan (Reuters) - Dos seis estádios que descumpriram o prazo até dezembro e ainda faltam ser inaugurados para a Copa do Mundo, somente dois ficarão prontos este mês --Arena das Dunas e Beira-Rio--, enquanto o restante entrará pelo menos mais um mês em obras e sem definições sobre a realização dos eventos-teste exigidos pela Fifa.

A Arena das Dunas, em Natal, será inaugurada no dia 22 com a presença esperada da presidente Dilma Rousseff e do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, enquanto o estádio do Internacional abrirá as portas já com uma partida da equipe de Porto Alegre, no dia 29, pelo Campeonato Gaúcho.

No outro extremo da agenda de inaugurações está a Arena Corinthians, que após o acidente com um guindaste em novembro, que deixou dois operários mortos, teve a data de conclusão das obras adiada para 15 de abril, apenas um mês antes da entrega dos estádios para a Fifa, em 22 de maio.

O prazo praticamente inviabiliza a realização dos três eventos-teste cobrados pelos organizadores do Mundial, que começa em 12 de junho exatamente no estádio em construção na zona leste de São Paulo. De acordo com o Corinthians, proprietário da arena, até o momento não há eventos-teste programados.

Os atrasos nas obras repete o que ocorreu com as arenas utilizadas na Copa das Confederações do ano passado. Dos seis estádios que receberam jogos do torneio preparatório para o Mundial, somente Belo Horizonte e Fortaleza cumpriram o prazo original (dezembro de 2012), enquanto o Estádio Nacional Mané Garrincha (Brasília) e o Maracanã fizeram menos testes do que o solicitado pela Fifa.

Na próxima semana, o secretário-geral da Fifa visitará a Arena Corinthians pela primeira vez desde o acidente para fazer uma vistoria in loco. Valcke, em sua primeira viagem ao Brasil no ano do Mundial, também irá acompanhar o ritmo das obras em Manaus e Cuiabá, cidades que, ao lado de Curitiba, ainda não confirmaram a data de inauguração de suas arenas.

Nos três casos a previsão de conclusão é nos meses de fevereiro ou março, mas a incerteza até agora sobre as datas impede os organizadores de confirmarem a realização dos testes pré-Mundial.

"A inauguração ainda depende do avançar do trabalho da parte externa do estádio. A ideia é fazer um clássico local Rio Negro x Nacional", disse a Unidade Gestora do Projeto Copa do Amazonas, por meio da assessoria de imprensa. Segundo o órgão, a inauguração da Arena Amazônia está prevista para fevereiro, e há negociações em andamento para a realização de partidas de torneios regionais antes do Mundial.

A Arena do Atlético Paranaense, cujo projeto de teto retrátil foi abandonado para não atrasar ainda mais as obras, deve realizar um jogo no final de fevereiro entre os operários e convidados, sem a presença de público, de acordo com a Coordenação Geral da Copa do Mundo do governo paranaense.   Continuação...