Carta com ameaça revela nervosismo com Olímpiadas de Sochi

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014 13:48 BRST
 

Por Marton Dunai

BUDAPESTE, 22 Jan (Reuters) - Comitês olímpicos de pelo menos cinco países europeus receberam nesta quarta-feira cartas em russo fazendo uma "ameaça terrorista" antes dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, mas autoridades esportivas disseram que as mensagens não representavam perigo.

Apesar das garantias, as cartas para os comitês da Itália, Hungria, Alemanha, Eslovênia e Eslováquia causaram breve alarme e indicaram o nervosismo em relação à segurança do evento de 50 bilhões de dólares do qual pode depender o legado do presidente da Rússia, Vladimir Putin.

Atentados suicidas mataram pelo menos 34 pessoas no sul da Rússia no mês passado, militantes islâmicos ameaçaram atacar os Jogos de Inverno, e forças de segurança procuram uma mulher suspeita de planejar um atentado a bomba que já estaria em Sochi.

"Estou muito feliz em informar a todos que tanto o Comitê Olímpico Internacional (COI) quanto a comissão organizadora de Sochi declararam depois de avaliar a carta que a ameaça não é real", disse à Reuters Zsigmond Nagy, diretor de relações internacionais do Comitê Olímpico Húngaro.

Ele disse que "essa pessoa tem enviado todos os tipos de mensagem para muitos integrantes da família olímpica".

A carta, segundo ele, ameaçou atletas e autoridades húngaras, dizendo que pessoas que forem aos Jogos Olímpicos poderiam ser vítimas de explosão.

Nagy também citou autoridades olímpicas internacionais para dizer que as cartas haviam sido enviadas por alguém que morava fora da Rússia e já havia enviado trotes semelhantes, mas não identificou a pessoa.

Autoridades da Itália, Alemanha, Eslováquia e Eslovênia disseram que seus comitês nacionais também receberam ameaças e as repassaram para a polícia.   Continuação...

 
Vista geral do centro de saltos com ski Russki Gorki perto de Sochi. Comitês olímpicos de pelo menos cinco países europeus receberam nesta quarta-feira cartas em russo fazendo uma "ameaça terrorista" antes dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, mas autoridades esportivas disseram que as mensagens não representavam perigo. 21/01/2014 REUTERS/Alexander Demianchuk