Rússia pede que ameaças aos Jogos de Sochi sejam ignoradas

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014 13:18 BRST
 

MOSCOU, 23 Jan (Reuters) - A Rússia fez um apelo a outros países nesta quinta-feira para que ignorem cartas com ameaças de ataques aos Jogos Olímpicos de Inverno no próximo mês em Sochi, minimizando as mensagens e chamado-as de trotes.

O país anfitrião ecoou as declarações de autoridades olímpicas internacionais, para quem as mensagens com "ameaças terroristas" recebidas pelos comitês olímpicos nacionais dos Estados Unidos e de pelo menos cinco países europeus não representam perigo.

"Eu acho que isso é uma provocação... e nós recomendamos a nossos colegas de outros países que não deem atenção", disse o chefe do Comitê Olímpico da Rússia, Alexander Zhukov, em uma entrevista coletiva.

Depois de dois atentados com homens-bomba matarem 34 pessoas no mês passado na cidade de Volgogrado, no sul do país, a Rússia tem se esforçado em assegurar a atletas e expectadores que a Olimpíada em Sochi, cidade próxima ao turbulento norte do Cáucaso, serão seguras.

Militantes islâmicos do norte do Cáucaso têm ameaçado atacar os jogos. Zhukov disse, no entanto, que "toda as medidas de segurança necessárias foram tomadas e a segurança está garantida".

 
O presidente russo, Vladimir Putin, em um encontro com estudantes, em Moscou. A Rússia fez um apelo a outros países nesta quinta-feira para que ignorem cartas com ameaças de ataques aos Jogos Olímpicos de Inverno no próximo mês em Sochi, minimizando as mensagens e chamado-as de trotes. 22/01/2014 REUTERS/Mihail Metzel/RIA Novosti/Kremlin