Dilma e Blatter minimizam problema com organização do Mundial

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014 20:41 BRST
 

Por Brian Homewood

ZURIQUE, 23 Jan (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff e o presidente da Fifa, Joseph Blatter, minimizaram nesta quinta-feira problemas nas preparações para a Copa do Mundo deste ano, que será realizada no Brasil, e a presidente voltou a dizer que o país realizará a "Copa das Copas".

Blatter, por sua vez, disse que são necessários apenas alguns "retoques".

O encontro de ambos na sede da Fifa em Zurique acontece dois dias depois de Curitiba, uma das 12 cidades-sede do Mundial, receber prazo até 18 de fevereiro para provar que pode concluir as obras de seu estádio a tempo, sob pena de ser excluída do Mundial.

A Arena da Baixada deveria ter ficado pronta em dezembro, mas, assim como outros cinco estádios da Copa, está atrasada.

Aeroportos e transporte público também são um problema grave na preparação brasileira para receber a Copa pela primeira vez desde 1950.

Blatter e Dilma leram declarações nas quais discutiram iniciativas para combater o racismo, promover a paz e fortalecer o futebol feminino no Brasil.

Entre elas, segundo Blatter, está soltar uma pomba da paz durante a cerimônia de abertura do Mundial. Os dois, no entanto, evitaram entrar em detalhes sobre questões relacionadas à preparação para o Mundial.

"Nós estamos preparados, nós vamos fazer a Copa das Copas. Vamos fazer a Copa das Copas no país do futebol", disse Dilma após o encontro de uma hora.   Continuação...

 
A presidente Dilma Rousseff cumprimenta o presidente da Fifa, Joseph Blatter, após declaração à imprensa na sede da entidade que controla o futebol, em Zurique, na Suíça, nesta quainta-feira. 23/01/2014 REUTERS/Thomas Hodel