23 de Janeiro de 2014 / às 19:33 / 4 anos atrás

Dilma e Blatter minimizam problema com organização do Mundial

A presidente Dilma Rousseff cumprimenta o presidente da Fifa, Joseph Blatter, após declaração à imprensa na sede da entidade que controla o futebol, em Zurique, na Suíça, nesta quainta-feira. 23/01/2014Thomas Hodel

Por Brian Homewood

ZURIQUE, 23 Jan (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff e o presidente da Fifa, Joseph Blatter, minimizaram nesta quinta-feira problemas nas preparações para a Copa do Mundo deste ano, que será realizada no Brasil, e a presidente voltou a dizer que o país realizará a "Copa das Copas".

Blatter, por sua vez, disse que são necessários apenas alguns "retoques".

O encontro de ambos na sede da Fifa em Zurique acontece dois dias depois de Curitiba, uma das 12 cidades-sede do Mundial, receber prazo até 18 de fevereiro para provar que pode concluir as obras de seu estádio a tempo, sob pena de ser excluída do Mundial.

A Arena da Baixada deveria ter ficado pronta em dezembro, mas, assim como outros cinco estádios da Copa, está atrasada.

Aeroportos e transporte público também são um problema grave na preparação brasileira para receber a Copa pela primeira vez desde 1950.

Blatter e Dilma leram declarações nas quais discutiram iniciativas para combater o racismo, promover a paz e fortalecer o futebol feminino no Brasil.

Entre elas, segundo Blatter, está soltar uma pomba da paz durante a cerimônia de abertura do Mundial. Os dois, no entanto, evitaram entrar em detalhes sobre questões relacionadas à preparação para o Mundial.

"Nós estamos preparados, nós vamos fazer a Copa das Copas. Vamos fazer a Copa das Copas no país do futebol", disse Dilma após o encontro de uma hora.

"Os estádios são obras relativamente simples. O governo fará todo empenho para fazer a Copa das Copas, isso inclui estádios, aeroportos, portos, tudo o que for necessário para que seja o país que receba todos aqueles que vão nos visitar", disse.

Blatter também se declarou tranquilo.

"O Brasil é o país do futebol e não há país melhor que o Brasil quando falamos de futebol", disse.

"Então o Brasil vai realizar uma Copa do Mundo muito bonita, uma grande Copa do Mundo, e a confiança reina... Agora faltam alguns meses e teremos de fazer alguns retoques, mas isso é normal em Copas do Mundo. Estou acostumado com Copas do Mundo... Não há problema... No fim das contas, tudo estará em ordem."

Mais cedo neste mês, Blatter disse que não conseguia se lembrar de qualquer país que tenha atrasado tanto suas preparações para um Mundial como o Brasil. Depois que Dilma publicou no Twitter que o Brasil fará a "Copa das Copas", Blatter recuou e previu a realização bem sucedida do torneio.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below