Contratação de Neymar custou 86,2 milhões de euros, diz Barcelona

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014 21:59 BRST
 

BARCELONA, 24 Jan (Reuters) - O acordo pelo qual o Barcelona contratou Neymar custou 86,2 milhões de euros, incluindo pagamentos ao jogador e à sua família, disse nesta sexta-feira o clube espanhol depois que o pai do atacante concordou em pôr fim a uma cláusula de confidencialidade.

O jogador da seleção brasileira chegou ao Barça na pré-temporada, vindo do Santos, depois de um acordo que o clube disse inicialmente que custara 57,1 milhões de euros. O negócio está sendo investigado pela Justiça espanhola após uma queixa de um membro do Barça.

Sandro Rosell, que foi citado na ação, mas que negou vez e outra qualquer conduta abusiva, renunciou na quinta-feira como presidente do Barça. Ele disse que deixou seu cargo para proteger a imagem do clube.

O Barcelona havia se negado a revelar detalhes do acordo com Neymar, citando a cláusula de confidencialidade, mas depois de uma reunião do conselho de administração nesta sexta-feira, o sucessor de Rosell, Josep Bartomeu, disse em entrevista coletiva que o pai de Neymar havia autorizado a revelação das informações.

O diretor do clube catalão, Raul Sanllehí, reiterou que o custo da transferência foi de 57,1 milhões de euros, divididos entre 17,1 milhões de euros para o Santos e 40 milhões como "compensação" para a empresa N&N (Neymar da Silva e Nadine, pais do atacante).

No entanto, ele detalhou outros pagamentos relacionados, como 10 milhões de euros de bônus pela contratação e outros pagamentos à família, que somam um total de 86,2 milhões de euros. O Barça paga ao jogador um salário de 8,8 milhões de euros por temporada, acrescentou Sanllehí.

"É um contrato do qual estamos muito orgulhosos e parece que temos que pedir desculpas. A negociação foi realmente muito difícil", disse o diretor da área de gestão do clube. "Não voltaremos a falar nunca mais do salário de um jogador."

"O pai de Neymar aceitou suspender a cláusula de confidencialidade porque acredita que o que aconteceu (com Rosell) é injusto", afirmou Bartomeu.

O jogador recebeu ofertas financeiras maiores, mas decidiu pelo Barça porque queria jogar junto ao argentino Lionel Messi, acrescentou.