Treinador de Nadal quer ex-tenistas como árbitros de cadeira

sábado, 25 de janeiro de 2014 17:31 BRST
 

MADRI, 25 Jan (Reuters) - Toni Nadal, tio e treinador de Rafael Nadal, reagiu aos problemas recentes do número um do mundo com penalidades de tempo insinuando que alguns árbitros de cadeira não entendem o esporte porque não jogaram profissionalmente.

Rafael Nadal, que enfrenta o suíço Stanislas Wawrinka na final do Aberto da Austrália no domingo, inflamou-se após ser advertido por múltiplas infrações de tempo pela árbitra de cadeira gregada Evanthia Asderaki na vitória de quarta rodada sobre Kei Nishikori na segunda-feira.

Com o terceiro set empatado em 4-4 e 40-40, a violação do limite de 20 segundos para sacar fez Nadal perder o primeiro serviço e, irritado, atirar a bola longe, em uma rara perda de compostura.

Toni Nadal declarou à rádio espanhola neste sábado que seria melhor se os árbitros de cadeira fossem selecionados entre ex-jogadores, que entendam como é estar em quadra sob pressão.

"Tivemos problemas com uma garota (Asderaki)", disse ele no programa El Larguero. Às vezes, com os árbitros de cadeira, o fato de que não foram tenistas faz com que não entendam o jogo muito bem", acrescentou.

"É igual ao futebol. Eu sempre digo que (seria melhor) se os árbitros fossem ex-jogadores, jogadores da segunda divisão, que poderiam fazer um ótimo trabalho e seriam esforçados por causa do salário"."Acredito que mudaria tudo, eles conhecem o lado duro da coisa". "No futebol é mais fácil dizer quando alguém se joga para cavar uma falta ou o que é sério ou não, e (no tênis) é a mesma coisa".

Reduzir o ritmo de uma partida cria uma experiência mais divertida para os espectadores presentes, disse Toni Nadal. "Para o espetáculo, é melhor se o jogo não for muito rápido", declarou ao El Larguero.

"É melhor para as pessoas experimentar um momento de tensão de um jeito mais calmo, para que possam sentir o clima".

Ele disse não saber quem é o árbitro de cadeira para o confronto de domingo com Wawrinka, mas esperar que seja alguém "um pouco mais bem preparado".

(Por IainRogers)