Clubes estrangeiros mantêm apetite insaciável por jogadores brasileiros

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014 09:31 BRST
 

Por Brian Homewood

LONDRES, 29 Jan (Reuters) - Clubes estrangeiros ainda têm um apetite insaciável por jogadores brasileiros, enquanto os argentinos parecem estar fora de moda, de acordo com um relatório da Fifa sobre o mercado global de jogadores divulgado nesta quarta-feira.

Segundo o estudo, das 12.309 transferências internacionais registradas no mundo todo no ano passado, 13 por cento, ou 1.558, envolveram jogadores brasileiros, seja saindo do Brasil, voltando para casa ou trocando de país no exterior.

"Nenhuma nacionalidade se moveu mais no mercado global de transferências do que a nacionalidade brasileira", diz o relatório.

"O que chama a atenção é a diversidade de padrões de mobilidade dos jogadores brasileiros. No momento, a maioria dos países parece ter algum tipo de afinidade pelos jogadores brasileiros."

Portugal (106 jogadores), Japão (50), Emirados Árabes Unidos (34), Coreia do Sul (30) e Hungria (28) foram os países com o maior número de brasileiros contratados, em vez dos mercados mais tradicionais como Espanha e Itália.

A Polônia também está se tornando um destino popular para os jogadores do país, com 20 brasileiros contratados no ano passado, após uma mudança nas leis de cidadania.

No caminho oposto, 672 brasileiros voltaram para casa de clubes estrangeiros no ano passado -- também o maior número entre todos os países.

"Isso mostra que não só o volume de transferências envolvendo jogadores brasileiros é alto, mas o aumento de receita dos clubes brasileiros permite atrair muitos jogadores de volta para o Brasil", disse o relatório.

Segundo o levantamento, brasileiros de todas as idades estiveram envolvidos em transferências internacionais, e apenas oito por cento tinha menos de 21 anos. "O Brasil não funciona apenas como uma academia de jovens para outras ligas", afirmou.

A Argentina teve o segundo maior número de jogadores envolvidos em transferências, com 695, mas o número representa uma queda de 91 jogadores em relação a 2012, a maior redução entre todos os países.

 
Jogador brasileiro Neymar acena para o público em frente à sede do clube Barcelona, próximo ao estádio Camp Nou, em Barcelona. Clubes estrangeiros ainda têm um apetite insaciável por jogadores brasileiros, enquanto os argentinos parecem estar fora de moda, de acordo com um relatório da Fifa sobre o mercado global de jogadores divulgado nesta quarta-feira. 3/06/2013. REUTERS/Albert Gea