Catar tem 14 dias para entregar relatório trabalhista à Fifa

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014 20:57 BRST
 

ZURIQUE, Suíça, 30 Jan (Reuters) - O Catar recebeu prazo de duas semanas para apresentar um relatório à Fifa sobre como tem melhorado as condições de trabalho no país anfitrião da Copa do Mundo de 2022.

"A Fifa espera receber informações sobre os passos específicos que o Catar tem tomado desde a última viagem do presidente Joseph Blatter a Doha, em novembro de 2013, para melhorar o bem-estar e as condições dos trabalhadores migrantes", disse a entidade que comanda o futebol mundial em um comunicado nesta quinta-feira.

"A aplicação das normas internacionais de comportamento é um princípio da Fifa, e isso é esperado por parte de todas as sedes de seus eventos."

"A Fifa acredita firmemente no poder da Copa do Mundo para o desencadeamento de uma mudança social positiva no Catar, incluindo a melhoria dos direitos e condições dos trabalhadores migrantes", acrescenta o comunicado.

O relatório será eventualmente apresentado pelo integrante do comitê executivo da Fifa Theo Zwanziger ao Parlamento Europeu em Bruxelas, em 13 de fevereiro.

"Estamos atualmente no meio de um processo intensivo, destinado exclusivamente a melhorar a situação dos trabalhadores no Catar", disse Zwanziger.

"O que nós precisamos é de regras e medidas que irão construir a confiança e garantir que a situação, que é inaceitável no momento, melhore de forma sustentável."

De acordo com a Anistia Internacional, o tratamento a trabalhadores migrantes no Catar se caracteriza pelo "não pagamento de salários, condições de trabalho duras e perigosas e normas chocantes de alojamento".

(Por Brian Homewood)