Pelé diz que Brasil perdeu chance de legado com eventos esportivos

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014 19:02 BRST
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO, 5 Fev (Reuters) - Diante dos problemas observados na Copa das Confederações e na preparação para a Copa do Mundo, o Brasil está perdendo a chance de deixar uma herança positiva para a sociedade, na avaliação de Pelé.

Segundo o ex-jogador, o país ganhou a oportunidade de fazer mudanças e transformações significativas com uma agenda de grandes eventos, como a Copa das Confederações de 2013, a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, mas nem todas as melhorias prometidas vão se concretizar.

"Tínhamos a oportunidade nesses três eventos de o Brasil trazer e levar vantagem", disse ele à Reuters nesta quarta-feira. "Era para a gente faturar bastante com turismo e tudo mais, mas infelizmente vem acontecendo tudo isso que nós vemos."

Ainda na candidatura para o Mundial, autoridades brasileiras diziam que a Copa seria uma oportunidade de o país dar um salto de qualidade em termos de infraestrutura e transportes.

No entanto, o que se viu até agora foram obras não realizadas e estádios com problemas em seu cronograma. O estádio de São Paulo, sede da abertura do Mundial, só deve ser entregue em abril devido a um acidente que matou dois operários, e a Arena da Baixada, em Curitiba, é a maior dor de cabeça da Fifa no momento, correndo risco de ser cortada do torneio, que começa em 12 de junho.

"Acho que ainda há tempo de recuperar. Tenho confiança de depois de quatro anos de luta aqui vamos entregar", disse Pelé, sem esconder a sua decepção e preocupação com a conclusão das arenas para o Mundial.

"A preocupação (sobre o atraso nos estádios) é minha e de todos nós. Queremos que tudo saia bem, mas infelizmente estamos com esses probleminhas."

Apesar dos atrasos na infraestrutura, Pelé se mostrou mais uma vez confiante na seleção brasileira e aposta no sucesso de Neymar no Mundial do Brasil.   Continuação...