COI diz que Rio-2016 não tem tempo a perder, tem que conquistar público

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014 13:27 BRST
 

Por Karolos Grohmann

SOCHI, Rússia, 6 Fev (Reuters) - A pressão sobre os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro aumentou nesta quinta-feira quando o Comitê Olímpico Internacional (COI) afirmou que a cidade não tem mais tempo a perder e precisa conquistar os corações do povo brasileiro.

Os organizadores dos Jogos ainda não iniciaram a construção de seu segundo parque olímpico em Deodoro, enquanto Nawal El Moutawakel, chefe da comissão de coordenação do COI, disse que ainda existem questões pendentes relacionadas ao apoio do governo.

"Uma série de questões não resolvidas persiste em relação ao total alinhamento do apoio governamental", disse Moutawakel durante uma sessão do COI após um relato sobre os progressos na organização dos Jogos feitos pelo presidente do comitê organizador, Carlos Nuzman.

"Progressos significativos e tangíveis foram feitos. Mas a supervisão e assistência constantes serão necessárias nos próximos meses."

Ela disse ter a confirmação de que as obras no parque de Deodoro começarão em maio de 2014, somente dois anos antes dos Jogos.

O COI foi bastante crítico à preparação do Rio em setembro quando Nuzman, que também é membro do COI, recebeu perguntas duras de seus colegas do comitê olímpico sobre os atrasos nos preparativos.

Os organizadores publicaram o orçamento somente há alguns meses, depois de receberem a notícia de que sediariam a Olimpíada em 2009.

Os organizadores da Olimpíada do Rio também precisam lidar com as manifestações contrárias aos altos gastos com grandes eventos, incluindo a Copa do Mundo de futebol deste ano. Mais protestos aconteceram desde o início de 2014.   Continuação...

 
Vista do hotel Royal Tulip, na frente da praia de São Conrado, no Rio de Janeiro. A pressão sobre os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro aumentou nesta quinta-feira quando o Comitê Olímpico Internacional (COI) afirmou que a cidade não tem mais tempo a perder e precisa conquistar os corações do povo brasileiro. 02/02/2014 REUTERS/Ricardo Moraes