7 de Fevereiro de 2014 / às 19:13 / 4 anos atrás

Acidente com guindaste mata operário na Arena da Amazônia

Por Tatiana Ramil

SÃO PAULO, 7 Fev (Reuters) - Um acidente com um guindaste usado nas obras da Arena da Amazônia, em Manaus, matou um operário nesta sexta-feira, em mais um acidente fatal envolvendo estádios para a Copa do Mundo de 2014.

O operário Antônio José Pita Martins, de 55 anos, de nacionalidade portuguesa, desmontava o guindaste, que já não era utilizado na construção da arena e estava estacionado no sambódromo da cidade, ao lado do estádio, quando ocorreu o acidente, na manhã desta sexta-feira.

O sambódromo estava sendo utilizado como um ponto de apoio para as obras, informou a assessoria de comunicação da Unidade Gestora do Projeto Copa no Amazonas (UGP), ligada ao governo do Estado.

"A Fifa e o Comitê Organizador Local lamentam profundamente a morte do trabalhador que estava desmontando um guindaste usado na construção da cobertura da Arena da Amazônia. Com grande tristeza, enviamos nossas sinceras condolências à família", disse a entidade que controla o futebol mundial em seu site.

Este é o terceiro caso de morte por acidente na Arena da Amazônia, que está com o cronograma atrasado. Em março do ano passado, um operário caiu de uma altura de 5 metros e, em dezembro, um trabalhador morreu ao cair da cobertura do estádio.

Um outro operário morreu devido a um ataque cardíaco em um centro de convenções ao lado da arena de Manaus, local que será usado para reuniões durante a Copa, também em dezembro, mas essa morte não foi relacionada diretamente às obras.

Operários também perderam a vida em obras de arenas da Copa em Brasília (um caso) e São Paulo, onde dois trabalhadores morreram em 27 de novembro, quando um guindaste desabou sobre parte do estádio que vai receber o jogo de abertura do Mundial, em 12 de junho.

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, lamentou a morte do trabalhador em Manaus. "Pessoalmente e em nome do governo federal, manifesto profundo pesar e expresso meus sentimentos e solidariedade aos familiares e amigos do operário", disse ele em nota.

Devido ao acidente, o governador do Amazonas, Omar Aziz (PSD), cancelou a visita que faria ao estádio, prevista para as 9h30 desta sexta-feira, informou a Agência de Comunicação de Estado do Amazonas (Agecom).

A arena, uma das cinco que ainda precisam ser inauguradas para o Mundial, estava com 96,68 por cento das obras concluídas, segundo a UGP. O governador disse nesta semana que a Arena da Amazônia está pronta para ser inaugurada a partir de 14 de fevereiro.

A Fifa tinha estabelecido o prazo de dezembro de 2013 para que todos os 12 estádios fossem entregues, porém cinco deles estão atrasados e serão inaugurados a poucos meses da Copa.

A Arena da Amazônia vai receber quatro jogos do Mundial, todos eles da primeira fase, incluindo a partida entre Inglaterra e Itália.

Também vai sediar os confrontos Estados Unidos x Portugal, Camarões x Croácia e Honduras x Suíça. O técnico da Suíça, Ottmar Hitzfeld, reclamou no mês passado do calor e da umidade de Manaus, dizendo que realizar jogos na cidade era "quase irresponsável".

Reportagem adicional de Maria Carolina Marcello, em Brasília

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below