Desafiando céticos, Pequim quer sediar Olimpíadas de verão e de inverno

sábado, 8 de fevereiro de 2014 15:12 BRST
 

Por Keith Weir

SOCHI, Rússia, 8 Fev (Reuters) - Pequim pleiteou neste sábado tornar-se a primeira cidade a sediar as Olimpíadas de verão e de inverno, delineando uma candidatura para 2022 que os céticos dizem ter tudo contra si.

A capital chinesa, que sediou a Olimpíada de 2008, enfrenta uma batalha árdua, já que o Comitê Olímpico Internacional (COI) deve relutar em conceder três Jogos consecutivos a cidades asiáticas.

As próximas Olimpíadas de Inverno serão em Pyeongchang, na Coreia do Sul, e Tóquio conquistou o direito de sediar os Jogos de Verão de 2020.

"Estamos fazendo tudo para estar totalmente prepapados, e espero que o COI escolha a cidade mais adequada", disse Yang Shu'an, vice-presidente do Comitê Olímpico Chinês, em uma coletiva de imprensa em Sochi quando indagado sobre o tema.

O COI tomará sua decisão sobre a sede no ano que vem. A Rússia gastou 50 bilhões de dólares nos Jogos iniciados nesta semana e em desenvolvimentos relacionados nas cercania do resort do Mar Negro de Sochi, e o COI está preocupado com os gastos crescentes da sedes olímípicas.

Estocolmo retirou sua candidatura para 2022 no mês passado, quando os suecos afirmaram que as contas não fechavam, o que deixou Pequim competindo com Oslo, capital da Noruega, a cidade polonesa de Cracóvia, Lviv, na Ucrânia, e a cazaque Almaty.

A campanha de Pequim é um esforço conjunto com a cidade de Zhangjiakou, na província de Hebei, cerca de 220 quilômetros da capital chinesa e área que as autoridades dizem ter um longo histórico como centro de esqui.

O icônico estádio "Ninho de Pássaro", peça central dos Jogos de 2008, receberia a cerimônia de abertura, enquanto o esqui alpino e alguns outros eventos de esqui seriam realizados nas montanhas entre Pequim e Zhangjiakou.   Continuação...