Técnico da Inglaterra descarta volta de Terry para Copa no Brasil

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014 15:58 BRST
 

LONDRES, 12 Fev (Reuters) - O ex-capitão da seleção inglesa John Terry não deixará a aposentadoria do futebol internacional para disputar a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, disse o técnico Roy Hodgson nesta quarta-feira.

Terry encerrou voluntariamente sua carreira na seleção da Inglaterra em setembro de 2012, mas, após as derrotas em casa para Chile e Alemanha, em novembro do ano passado, e levando em conta a excelente forma de Terry no Chelsea, tem havido apelos para que Hodgson volte a convocá-lo, liderados pelos ex- capitães Gary Lineker e Ray Wilkins.

Hodgson, no entanto, disse a jornalistas em Wembley: "John se aposentou. Pelo que sei, essa é a situação. Ficamos sem ele por toda a eliminatória e algumas partidas amistosas, e teremos que ficar sem ele no futuro. Aposentadoria é aposentadoria."

Terry, de 33 anos, estreou pela seleção em junho de 2003 e substituiu David Beckham como capitão da Inglaterra em 2006. Ele perdeu a faixa de capitão pela primeira vez em fevereiro de 2010, após alegações sobre sua vida privada e recuperou-a um ano depois.

A federação inglesa (FA), então, retirou a braçadeira de capitão do zagueiro antes da Eurocopa de 2012, porque Terry estava enfrentando um processo judicial sobre suposto abuso racial ao jogador do Queens Park Rangers Anton Ferdinand.

Terry não foi considerado culpado, mas ainda foi acusado separadamente pela FA e se retirou do futebol internacional em protesto. A comissão independente da FA considerou-o culpado, e o suspendeu por quatro jogos, com uma multa de 220.000 libras (362.000 dólares).

A Inglaterra jogará o Grupo D do Mundial, com Itália, Uruguai e Costa Rica.

(Reportagem de Steve Tongue)