Com obras atrasadas, Arena da Baixada pede novo empréstimo ao BNDES

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014 20:10 BRST
 

SÃO PAULO, 12 Fev (Reuters) - O governo do Paraná solicitou nesta quarta-feira um pedido de financiamento junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no valor de 250 milhões de reais, para concluir a Arena da Baixada e outras obras para a Copa do Mundo de 2014.

Segundo o coordenador geral da Copa em Curitiba, Mario Celso Cunha, 65 milhões de reais seriam repassados ao Atlético Paranaense, dono do estádio que corre risco de ficar fora do Mundial devido ao atraso nas obras.

"As reuniões e entendimentos prévios mantidos com o BNDES nos permitem concluir que a análise na nova operação de crédito terá a necessária prioridade que o assunto merece, para que o fluxo financeiro requerido pelo cronograma de obras não seja interrompido", informaram em nota conjunta o governo do Estado, a prefeitura de Curitiba e o Clube Atlético Paranaense.

A Arena da Baixada já recebeu do BNDES 131 milhões de reais em empréstimo especial concedido a todos os 12 estádios do Mundial.

O atraso no ritmo dos trabalhos, no entanto, levou a Fifa a fazer um alerta em janeiro e a estabelecer 18 de fevereiro como decisivo para que Curitiba seja mantida como uma das sedes do torneio. Na ocasião, o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, disse que as obras no estádio não estão apenas atrasadas, mas "muito, muito atrasadas".

O coordenador em Curitiba afirmou à Reuters que os problemas citados pela Fifa estão sendo solucionados, como a colocação das cadeiras, a cobertura e o gramado que, segundo ele, já está pronto para ser usado.

"Praticamente o que eles pediram foi realizado", disse Cunha, confiante na manutenção do estádio na Copa.

O prazo original estipulado pela Fifa para a conclusão da Arena da Baixada era dezembro do ano passado, mas as obras não ficaram prontas, assim como nos outros cinco estádios do Mundial que não foram utilizados na Copa das Confederações de 2013.

A Arena da Baixada tem previsão de receber quatro partidas da Copa, todas válidas pela primeira fase.

O primeiro jogo na capital paranaense está marcado para 16 de junho, entre Irã e Nigéria. Quatro dias depois, Honduras e Equador se enfrentarão na cidade, que também receberá os jogos entre Austrália e Espanha (dia 23 de junho) e entre Argélia e Rússia (dia 26).

(Reportagem de Tatiana Ramil)